Por: Revista Saber Viver Mais

Papa Francisco sempre demonstrou sua preocupação com a situação em que o mundo atravessa a pandemia, o mesmo já deu várias palavras de encorajamento, já pediu orações e já fez duras críticas a dirigentes que colocam a economia acima da saúde.

Porém o Papa não se limita só a palavras, no último dia 26 através de um comunicado o santo Papa anunciou a doação de 4 respiradores artifíciais para o Brasil, para ajudar no combate do coronavírus. Ao todo o Vaticano pretende doar 35 respiradores à 13 países.

O órgão responsável por doações e caridades do Vaticano, informou que o ato do Papa “expressa sua proximidade com os países afetados pela pandemia de Covid-19, especialmente aqueles com sistemas de saúde em maiores dificuldades”.

Os outro 12 países que vão receber os respiradores artifíciais são:  Haiti, Venezuela, Colômbia, Honduras, México, República Dominicana, Bolívia, Equador, Camarões, Bangladesh, Ucrânia e Zimbábue.

Solidariedade aos brasileiros

O arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes recebeu o telefonema de Francisco onde o mesmo manifestou toda a solidariedade aos brasileiros para enfrentar juntos a pandemia do coronavírus.

“O papa disse: diga ao povo do Brasil que não somente rezo por vocês todos, mas também os acompanho sempre, com o coração bem pertinho dos brasileiros. Ele afirmou ainda que está pensando em todos os brasileiros. Não somente em nós cristãos, mas como nação. O papa também recordou que ontem nós celebramos o dia de São José de Anchieta, que ele canonizou e que marcou tanto também a vida dos brasileiros”, disse o arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, por meio de nota.

Preocupação constante

Essa última ligação aconteceu no dia 10 de junho, e foi a terceira vez que o Papa Francisco fez uma ligação para o Brasil desde o início da pandemia. No dia 25 ele entrou em contato com o arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner, e em 9 de maio com Dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo.

Com informações: G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS