Por: Revista Saber Viver Mais

O médico Cláudio Sérgio Martins Júnior, 32 anos, voltou a atender, após ter ficado 30 dias em coma induzido na Unidade de Terapia Intensica (UTI).

Ao todo Cláudio ficou 59 dias internado, o médico teve 80% dos pulmões comprometidos e teve que retirar 45 cm do intestino por complicações causadas pela Covid-19.

Dr. Claudio se diz perplexo com tudo o que viveu nos últimos dias. “Quando eu saí [do coma] e me dei conta do que tinha acontecido, pensei: ‘não acredito que estou vivo’“.

O médico ainda afirma que voltar a atender é ter um pedacinho da sua vida de volta que a doença tentou roubar.

Situação muito grave

De fato o que aconteceu com Claúdio foi muito grave, ele foi internado em agosto e a sua alta foi somente em outubro. Além de ter os pulmões severamente comprometidos, ele sofreu complicações da doença, e teve que retirar 45 centímetros do seu intestino delgado. O médico também teve que permanecer 36 dias entubado e em coma induzido.

“Não imaginava que pudesse ter sido tão grave, até porque eu não tinha acompanhado, próximo a mim, nenhum caso de paciente jovem que chegou a um estado tão crítico”, relembra o médico.

Cláudio, está morando temporariamente com os pais, até passar por todo processo de recuperação e voltar a ter total independência.

Por mais que isso tenha sido difícil para o médico, ele afirma que isso fez com ele refetisse e tentasse conscientizar amigos e familiares. “Eu renasci, não era minha hora, mesmo. O vírus pode entrar em você, dar uma voltinha e ir embora, ou pode entrar e causar um estrago. Por isso, é preciso se conscientizar, a gente já aguentou tanto [a quarentena], podemos aguentar um pouco mais”, finaliza.

Com informações: G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS