Com uso obrigatório das máscaras descartavéis devido a pandemia do Covid-19, o mundo agora enfrenta dois problemas que estão se tornando cada vez mais desafiadores.

O primeiro é a dificuldade de se respirar com o acessório, já o segundo é bem mais complexo e está se tornando um grande desafio para a população: é o acumulo de máscaras descartáveis espalhadas na natureza.

Máscara  respirável e biodegradável

Uma startup suíça HMCare, quer tornar o uso das máscaras mais confortável e ecologicamente corretas. A empresa levantou um milhão de francos suiços, para comercializá-las.

A HelloMask é fabricada usando fibras transparentes de biomassa separadas por 100 nanometros e, em seguida, juntadas em três camadas flexíveis e respiráveis.

Segundo os criadores, eles se incomodaram com o fato de parentes e pacientes com ebola, durante o surto de 2015, precisarem “fazer uma conexão humana com dois terços do rosto coberto”

Depois disso, Thierry Pelet, CEO da empresa, desenvolveu um protótipo em material transparente, atendendo rigorosamente às regras de um ambiente médico. A HelloMask permite a passagem de ar, mas não de vírus ou bactérias.

Embora o HelloMask possa ser lançado no início de 2021, será primeiramente para a comunidade médica, após aprovação certamente será comercializada ao público.

Texto originalmente publicado no Tech Crunch, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS