Mudanças de temperatura muito bruscas fazem com que surjam algumas doenças e alergias. Essas situações recorrentes do inverno estão entre as responsáveis por sintomas como obstrução nasal, irritação e coriza. A maioria desses incômodos estão relacionados a rinite e sinusite.

Geralmente surge pressão na região frontal do rosto e dores que podem até serem confundias com dores de cabeça. Apesar dos sintomas dos dois serem muito parecidos, a rinite e a sinusite são diferentes.

Rinite

Processo inflamatório da mucosa que reveste o nariz, a rinite pode ser de curta ou longa duração. As principais causas são as infecções por vírus, bactérias ou fungos e alergias (pó, bolor, pólen, pelo ou tecido de animais e ácaro, presente em cobertores, tapetes e carpetes, bichos de pelúcia ou roupas felpudas)

Esses sintomas geralmente ocorrem por dois ou mais dias consecutivos e por mais de uma hora na maioria dos dias. Além disso, a pessoa afetada pode sofrer com dores de cabeça, pálpebras inchadas e chiado no peito.

Quem sofre com rinite também enfrenta problemas com ar condicionado, principalmente quando não é feita a manutenção adequada.

Sinusite

É caracterizada principalmente pela dor forte e pulsátil na região entre os olhos e pela sensação de pressão na cabeça. Sinusite é a inflamação das mucosas dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.

Os seios da face dão ressonância à voz, aquecem o ar inspirado e diminuem o peso do crânio, o que facilita sua sustentação. São revestidos por uma mucosa semelhante à do nariz, rica em glândulas produtoras de muco e coberta por cílios dotados de movimentos vibráteis que conduzem o material estranho retido no muco para a parte posterior do nariz com a finalidade de eliminá-lo.

A patologia pode se manifestar com tosse, secreção do nariz para a garganta, dor de cabeça, principalmente na testa e entre os olhos.

A sinusite é classificada em quatro tipos:

  • Aguda: ocorre quando os sintomas aparecem por um período inferior a quatro semanas.
  • Subaguda: acontece por 4 a 12 semanas.
  • Crônica: é quando o inchaço e a inflamação permanecem por mais de 12 semanas.
  • Recorrente: nessa categoria, a condição acontece quatro vezes ou mais durante o ano.

Portanto, desobstruir os seios nasais e eliminar o excesso de catarro podem resolver o problema.

Mistura poderosa

Existe uma remédio caseiro para rinite e sinusite, ao invés de recorrer a uma farmácia, essa receita caseira e natural pode ajudar bastante contra essas duas patologias.

Ingredientes:

  • Cascas de 4 limões siciliano
  • 1 colher (sopa) de cravo-da-índia
  • 350 ml de álcool

Como preparar:

  • Coloque o cravo dentro de uma garrafa PET (pode ser aquelas pequenas, de 500 ml).
  • Adicione as cascas dos limões cortadas em pedaços menores.
  • Agite bem e na sequência coloque o álcool até cobrir as cascas – não precisa encher a garrafa.
  • Tampe bem e guarde em um local escuro por no mínimo dez dias, para que o álcool consiga extrair todas as propriedades medicinais, tanto do cravo quanto do limão.Passados os dez dias, você deve usar da seguinte forma:
  • Tape uma narina e inspire (puxe) o conteúdo da garrafa com a outra narina (igual na imagem acima).

Esse processo pode ser repetido até três vezes por dia.

ATENÇÃO: Gestantes e crianças não devem utilizar esse tratamento.

Benefícios do limão siciliano

Limão siciliano é rico em vitamina C, além disso possui vitaminas  A, B1, B2, B3, ferro, fósforo, magnésio e potássio.

O limão siciliano ajuda no tratamento de problemas respiratórios como gripe, resfriado, asma, bronquite, rinite, sinusite e dores de garganta.

Benefícios do cravo-da-índia

O cravo-da-índia contém propriedades antimicrobianas e antibacterianas que ajudam a interromper o crescimento de microrganismos causadores de doenças. Ele também é rico em antioxidantes, compostos que ajudam na redução do estresse oxidativo.

Além disso, a especiaria contém um composto chamado eugenol, que também interrompe os danos oxidativos causados pelos radicais livres.

Muito importante

Este tramento é somente preventivo, serve para aliviar os sintomas, como forma de auxiliar no tratamento da doença.

Essa receita pode ser usada no máximo duas semana seguidas. Caso não houver melhora nos sintomas, é extremamente indicado a consulta de um especialista, para avaliar e identificar se é necessário iniciar um tratamento específico.

Com informações:Cura pela Natureza

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS