Tempos difíceis são vividos no meio da crise da saúde e todos tiveram que aprender novas maneiras de fazer seu trabalho ou outras atividades.

Wilfredo Negrete é professor e três vezes por semana, viaja de bicicleta, com o quadro a reboque, pelo interior boliviano para ensinar crianças carentes em meio à quarentena. Desde que o vírus chegou ao país, todas as atividades das escolas foram suspensas.

O professor se tornou viral nas redes sociais, onde elogiaram suas ações na cidade de Aiquile, na região central da Bolívia.

Negrete não apenas visita as comunidades onde seus alunos residem, mas também os recebe em casa. Ele criou mesas para respeitar a distância social e oferece álcool gel para desinfecção antes e depois das aulas.

“Como eu tenho a bicicleta e íamos ao mercado, peguei meu quadro e me joguei nas casas dos estudantes”, disse o professor de 35 anos à agência de notícias AFP .

Apesar do fato de que as aulas precisavam ser realizadas on-line, existem vários locais – geralmente em áreas mais rurais – no mundo que não têm os elementos para poder participar.

A maioria das crianças que Wilfredo visita são de famílias camponesas quíchuas, que têm poucos recursos, principalmente tecnológicos. Por isso, as mães das crianças apreciaram muito a professora.

Para chegar às casas, Wilfredo colocou um trailer em sua bicicleta para transportar seu quadro em estradas de terra. Wilfredo não recebe nenhum pagamento adicional por este trabalho, é pura vocação e dedicação. “Tenho 19 alunos e 13 deles não têm telefone celular ou acesso à internet” , afirmou o professor.

“É bom que ele esteja ensinando os ‘wawas’ (crianças, em quíchua), dando pouco tempo”, disse uma das mães à AFP, Ovaldina Porfidio.

“Eles estão mais de dois meses sem aula e estão se lembrando aos poucos graças ao professor”, acrescentou.

Na Bolívia, já existem mais de 19 mil infectados com COVID-19 e 632 mortes.

Texto originalmente publicado no UPSOCL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS