Por: Revista Saber Viver Mais 

Amanda Aldigueri, prefeita da cidade de Granja, no interior do Ceára, decidiu pelo cancelamento da festa de Carnaval da cidade em 2020.

A prefeita eleita do PDT, quer destinar a verba que seria usada na confraternização para obras que contenham a força das águas da chuva na cidade.

Inspiração 

A atitude da prefeita serviu de inspiração para outras duas cidades do Ceará, que decidiram por suspender as festas de Carnaval deste ano.

As prefeituras das cidades Ubajara e Tianguá anunciaram o cancelamento para destinar o dinheiro a outras áreas das cidades.

A cidade de Granja é localizada a 300 quilômetros de Fortaleza, e foi o primeiro município cearense a não ter a festa de carnaval, assim como fez o ano passado.

Proteção social

Segundo a prefeita Amanda Aldiqueri, a verba de cerca de R$ 1,2 milhão, vão para ações que visam a proteção social, para amenizar impactos negativos causados pela chuva na região.

A prefeita informou que recebeu um alerta da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) de que a cidade receberá fortes chuvas até o início de fevereiro e que por isso decidiu cancelar a festa.

“A prefeita decidiu que não faz sentido o município gastar com quatro dias de alegria correndo o risco de testemunhar tragédias no restante do ano”, diz a nota.

Com os recursos, a prefeitura vai realizar a recuperação de córregos, rios, riacho, drenagens, recuperação de pontes, manutenção de passagens molhadas, de bueiros e destino correto de resíduos.

O dinheiro ainda será usado na reforma e na restauração da estrutura do mercado central do município, que está em situação precária

Ubajara e Tianguá

Uma das prefeituras que anunciaram também o cancelamento do carnaval foi Ubajara. O prefeito Renê Vasconcelos afirma que a verba pública que seria destinada ao evento que é de aproximadamente R$ 250 mil, será destinada à área da saúde, para pessoas com deficiência.

Já o prefeito de Tianguá, Luiz Mendes, informou nas redes sociais no dia primeiro de fevereiro que os festejos do Carnaval foram cancelados para investir na área da saúde.

“Temos vários problemas, mas o problema maior é na saúde”, disse.

“Estamos encaminhando para fazer U.T.I no Hospital de Tianguá. Estamos encaminhando para concluir outros serviços, como reforma do Centro de Nutrição e do Posto de Saúde”, concluiu.

Com informações:SNB

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS