De acordo com pesquisadores da Binghamton University, fatores como dormir tarde e o tempo de sono diário influenciam no grau de preocupação das pessoas.

Quem dorme pouco e vai para a cama muito tarde possui pensamentos negativos com maior frequência do que as pessoas que dormem cedo, afirma o estudo.

Os autores do estudo, Meredith Coles e Jacob Nota, revelaram que a dificuldade em dormir pode estar muitas vezes ligada a outros problemas, tais como depressão, ansiedade e outros transtornos.

Segundo esse estudo que foi publicado na Cognitive Therapy and Research, estas pessoas “tendem a se preocupar excessivamente com o futuro, sofrer pelo passado e experienciar pensamentos intrusivos muito densos”.

O estudo foi realizado com 100 voluntários, todos os voluntários tinham entrado na idade há pouco tempo. O teste envolvia responder um questionário e realizar duas tarefas em um computador.

Leia também: Motorista de ônibus faz trança todas as manhãs em garota que perdeu a mãe

Em paralelo, foram analisados os níveis de preocupação e fixação em problemas apresentados pelos participantes. Para completar, foram coletadas informações sobre a rotina de sono de cada um.

Com isso, os pesquisadores descobriram que aqueles com menores períodos de sono dormidos – ou que iam dormir muito tarde – se mostraram com pensamentos negativos mais repetitivos.

“Ter certeza de que dormir é um ato diretamente ligado aos pensamentos ruins pode ser uma forma fácil e barata de prevenir esse problema”, conta Nota.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Informações Minha Vida

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS