Uma confusa massa de matéria biológica apareceu na costa de Bunbury, oeste da Austrália, e é seguro dizer que fez com que mais de um pescador coçasse a cabeça. Rosa, suave, carnudo e excruciante fedorento , esse quebra-cabeça grosso não pôde ser identificado – pelo menos inicialmente.

Mark Watkins, um pescador de 21 anos, claramente nunca viu algo assim: “Quando nos aproximamos, percebemos que era uma baleia morta, por causa de seu mau cheiro”, disse ele ao jornal da Austrália Ocidental . “Seu estômago estava cheio de gás, então estava todo inchado.”

Os estômagos das baleias tendem a ficar cheios de gás durante a vida, mas geralmente são mantidos sob controle. Flutuando na superfície da água algum tempo após a morte, os raios do sol começam a atingir diretamente o abdômen, causando inchaço e, eventualmente, expansão do estômago. Às vezes, isso pode fazer com que o cetáceo exploda dramaticamente.

Depois de se afastar do cadáver à deriva, Watkins percebeu que estava começando a esvaziar . Parecia que um par de tubarões havia aparecido no local para dar uma mordida na ex-baleia, fazendo com que seus fluidos e gases gastrointestinais inundassem o Oceano Índico.

Embora as espécies exatas da baleia não tenham sido declaradas, é provável que seja uma jubarte ou baleia franca, dois dos tipos mais comuns encontrados a oeste da costa australiana.

“Ver isso foi ótimo”, escreveu Watkins em sua página no Facebook . “O cheiro não é muito agradável.” Claramente, toda a experiência foi bastante interessante.

Verdadeiramente incompreensível!

Texto originalmente publicado no UPSOCL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS