Kate é uma artista de 18 anos com esquizofrenia. Ela tenta lidar com sua doença mental desenhando suas alucinações. Confira a arte da adolescente e leia seu relato:

“Eu sempre fui uma artista. Simplesmente não sabia o que isso significava até minha doença mental aparecer, eu desprezo o termo mentalmente doente”; isso implica que quem eu sou como pessoa é fundamentalmente corrompido e quebrado.

Infelizmente, assim que eu digo às pessoas contra o que eu luto, eu sinto que é tudo o que elas veem em mim. Elas veem o estigma perpetuado pela mídia e os estereótipos imprecisos retratados em Hollywood.

É exatamente por isso que sou tão aberta sobre o que eu vivo. “Meu nome é Kate e eu sou uma artista de 18 anos com esquizofrenia.”

Eu desenho muitas das minhas alucinações para me ajudar a lidar com isso. Nessas alucinações, eu ouço vozes, efeitos sonoros, barulhos e, de vez em quando, vejo insetos, rostos e olhos sem corpo.

Eu vejo insetos com frequência e minha depressão faz com que eu me sinta pior do que uma mosca.

Leia mais:Estudo inédito conclui que macarrão não engorda, ainde é considerado ‘carboidrato bom’

Este eu vejo andando pelo meu teto, fazendo ruídos e se rastejando por debaixo das coisas

Este é um auto-retrato. Eu olhei no espelho e meus olhos fizeram esta coisa. Eu pintei

Aqui está um exemplo dos olhos desencarnados que vejo

Este é pássaro, ele canta para mim

Organização, comunicação, paranoia, depressão, ansiedade e gestão das emoções são as minhas maiores lutas!

Confira outros desenhos de Kate no seu Instagram.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Texto originalmente publicado no Boredpanda, livremente traduzido e adaptado pela equipe Revista da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS