Por:Revista Saber Viver Mais

A Oxfam fez um alerta muito importante nesta quarta-feira (9), de cada 10 pessoas de países pobres, nove não serão vacinadas contra o covid-19 em 2021.

Outras ONGs de direitos humanos, também se uniram a Oxfam e cobraram medidas dos governos e empresas farmacêuticas pra que produzam doses suficientes para todos.

O alerta foi feito através de uma nota em Londres, foi ressaltado que países mais ricos compraram várias doses que poderão imunizar sua população várias vezes por pessoa. Nessa lista o Canadá encabeça a lista de nações que possuem vacinas suficientes para proteger cada cidadão “cinco vezes”.

A nota mostrou que os países mais ricos, hoje representam 14% da população mundial, somente eles compraram 53% de todas as vacinas mais promissoras.

A aliança denominada “Vaccines for the People”, formada por organizações como Oxfam, Anistia Internacional, Frontline Aids, Global Justice Now, analisou os acordos feitos entre os países e as oito principais candidatas à vacina.

Numero elevado de casos da Covid-19 em países pobres

Dos 67 países mais pobres, Quênia, Mianmar, Nigéria, Paquistão e Ucrânia, já registraram quase 1,5 milhão de casos de coronavírus entre eles.

A gestora de políticas de saúde da Oxfam, Anna Marriott, disse que “ninguém deve ficar de fora de uma vacina que salva vidas devido ao país em que vive ou da quantidade de dinheiro que tem”.

Ela ainda faz uma ressalva: “A menos que algo mude dramaticamente, bilhões de pessoas em todo o mundo não receberão uma vacina segura e eficaz contra a Covid-19 nos próximos anos”, denunciou.

A Oxford/AstraZeneca fez um compromisso de fornecer 64% de suas doses a cidadãos de países pobres e em desenvolvimento. Entretanto a previsão que somente esse fornecimento não será suficiente para imunizar todos os países em 2021.

Com informações:R7

RECOMENDAMOS