Por: Saber Viver Mais

Miguel Nicolelis liderou uma pesquisa que conseguiu levar dois pacientes paraplégicos a caminharem novamente. O estudo do neurocientista brasileiro, foi publicado na revista Scientific Reports. O feito foi possível após várias abordagens que combinaram o desenvolvimento de um dispositivo de estimulação muscular e uma interface cérebro-máquina.

Projeto Walk Again (Projeto Andar de Novo)

O projeto reune vários pesquisadores especializados na recuperação de paciente que tem lesões musculares. Esse projeto protocolo incluiu o emprego intensivo de ambientes de realidade virtual imersivos, combinando treinamento em controle cerebral.

Os cientistas relataram que dois pacientes com paraplegia crônica “foram capazes de caminhar com segurança apoiados em 70% do peso do próprio corpo, acumulando ao todo 4.580 passos”. Um deles tem 40 anos, e sofreu a lesão há 4 anos e meio, e o outro tem 32 anos, e sofreu a lesão há 10.

Controle interface-cérebro

Para caminhar o paciente precisa imaginar a perna esquerda ou a direita em movimento. Essa ação aciona através de interface a contração de oito musculos respectivos do membro.

Para ler o estudo completo, acesse: nature.com.

Com informações:O Globo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS