Se alguém quiser, terá tempo. Se não tem tempo é porque não quer ou porque tem outras prioridades que mais lhe interessam. Portanto, não os deixe mentir para você e não se deixe enganar também. Na verdade, sempre haverá um espaço reservado para uma pessoa que você deseja ver , com quem pretende conversar ou com quem se preocupar: é a base do afeto e do amor .

“Você tem que se mover por prioridades, esse é o segredo do domínio do tempo.”-Robin Sharma-

À medida que crescemos, a vida fica mais complicada para nós encontrarmos aqueles espaços para os outros ou mesmo para aquelas atividades que tanto gostamos, principalmente porque outras ocupações nos invadem que nos roubam quase todo o tempo livre que temos. Porém, não é verdade que não tenhamos: dizem que “querer é poder” e, no caso das relações pessoais, é uma premissa muito importante.

Atenção não é solicitada

É uma consequência natural do passar dos anos que tenhamos de aprender a organizar os espaços livres que outras coisas como o trabalho , os filhos ou os estudos nos permitem; por isso há quem afirme que a vida é um acúmulo de prioridades e segundas opções.

Quando classificamos mentalmente nossas relações em prioridades ou opções, o que fazemos realmente é nos movermos dependendo do valor que damos a outras pessoas . Portanto, abra os olhos o máximo que puder e, se descobrir que não está recebendo o valor que merece, não implore : implorar por atenção é algo que ninguém merece.

Se você se encontra naquela situação em que sente que dá 100 por cento de si por algo que deveria ser recíproco e não é, talvez seja hora de ver que por trás da falta de tempo há desculpas e pouco interesse. Geralmente é doloroso e decepcionante, mas é mais saudável no longo prazo resolver esse desequilíbrio do que continuar a mantê-lo: afinal, a união de duas pessoas é um contrato, em que dar é gratificante, mas receber também é necessário.

Aprendi que quem não te procura não te sente falta e quem não te sente, não te ama. Essa vida decide quem entra em sua vida, mas você decide quem fica. Que a verdade dói apenas uma vez e a mentira dói para sempre. Por isso valorize quem te valoriza, e não trate como prioridade quem te trata como opção. -Anônimo-

Como posso saber se você me trata como uma prioridade?

Existem alguns comportamentos importantes que nos ajudam a perceber quando eles não querem compartilhar nem mesmo uma pequena parte do tempo conosco. A motivação de muitos deles se baseia em vê-lo como uma possibilidade e não como uma certeza. Pense que você merece ser um plano prioritário e não uma opção segura quando os planos iniciais falharem .

Por exemplo, já aconteceu a todos nós termos um amigo, um companheiro ou um familiar que incluiríamos sem hesitar nas nossas prioridades mas que, num determinado momento, começou a nos colocar um pouco de lado. Pode ter acontecido alguma coisa e é melhor conversar sobre isso, mas também pode ser que você já tenha feito e a falta de interesse em manter contato ou manter o relacionamento piora progressivamente: lembre-se que amar um ao outro não tem calendário.

Liberdade é saber escolher

Quando alguém nos toma como uma opção secundária, como o plano B que ninguém gosta de ser, o que eles estão fazendo é escolher livremente o que compartilhar sobre si e com quem compartilhar, e acontece que essa escolha nos colocou em segundo plano .

“Se alguém quer você em sua vida, eles vão abrir um espaço para você sem a necessidade de você lutar por um. Nunca fique com a pessoa que constantemente te ignora “-Anônimo-

Mesmo que doa, você não pode forçar os outros a responderem como você gostaria, assim como não pode sacrificar sua dignidade e amor próprio às custas do egoísmo dessa pessoa . A afeição desigual apenas o levará a uma falsa realidade cheia de esperança por um futuro que dificilmente estará presente.

Você também tem essa liberdade de escolha. Escolha bem quem você quer da sua vida e, quando o fizer, provavelmente será a hora de pensar em quem te escolheu na vida: valorize quem te mostra que quer estar ao seu lado.

Trata-se de cultivar relacionamentos honestos que nos permitem manter uma auto-estima equilibrada e nos permitem retroalimentar as pequenas coisas de ambos . Não é uma coisa fácil, mas os desafios com as melhores recompensas nunca foram.

Texto originalmente publicado no Lamente es Maravillosa, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

RECOMENDAMOS