Nesta quinta-feira, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou que o governo vai antecipar em 23 dias o início da campanha de vacinação contra a gripe.

Imunização antecipada

Segundo o ministro, a imunização começará no dia 23 de março. Mandetta se reuniu hoje com o governador de São Paulo, João Doria, e representantes do Instituto Butantan, que fabrica as vacinas, para avaliar a possibilidade de antecipação.

O objetivo é evitar segundo o ministro “a espiral de epidemia de outros vírus que pode ocorrer e confundir muito a população”, embora a vacina não proteja contra o novo coronavírus (SARS-CoV2).

“Outro aspecto é que nessa síndrome gripal do coronavírus são exatamente as pessoas de mais idade que têm uma letalidade maior. Essa campanha é pensada sempre acima de 60 anos. Este ano, vamos fazer outros grupos que não só os idosos. […] Forças de segurança, população presidiária completa, agentes penitenciários, para diminuir a circulação epidêmica.”

“O Butantan está disponibilizando ao Ministério da Saúde 75 milhões de doses da vacina da gripe, um recorde absoluto. O presidente do instituto [Dimas Covas] acabou de nos informar que isso representa 10% da produção mundial”, informou David Uip, infectologista que coordena o centro de contingência do coronavírus em São Paulo.

Com informações: R7

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS