Por: Revista Saber Viver Mais

O médico Gabriel Ortega falou sobre o atendimento que vem prestando às vítimas: “Pedimos a todos que orem por nós e que estejam torcendo por nós nesse momento tão difícil”.

Gabriel é médico intensivista na Santa Casa de Taquarituba, ele explicou que foi preciso transferir algumas vitimas para outros hospitais, porquê na Santa Casa não havia recursos suficientes para tratar todos.

“Nós recebemos aqui no nosso serviço seis vítimas. Duas chegaram já infelizmente em óbito, três delas estão internadas em UTI em estado grave e uma delas está internada na nossa enfermaria com apenas escoriações”, contou.

“Prestamos nossas condolências às famílias e pedimos a todos que orem por nós e que estejam torcendo por nós nesse momento tão difícil. As vítimas estão sendo colocadas no sistema de transferência agora, porque infelizmente nós precisamos de recursos que são indisponíveis para nós no momento. Deus nos abençoe.”

Gabriel que é médico na UTI, precisou deslocar-se para o pronto-socorro, para ajudar nos atendimentos das vítimas.

A colisão

Era por volta das 7h da manhã desta quarta-feira (25), quando um caminhão e um ônibus se colidiram no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. No momento da colisão o ônibus carregava 50 trabalhadores de uma empresa têxtil da região. O acidente causou a morte de 40 empregados da empresa, o motorista do caminhão e ainda teve 10 feridos.

Segundo o tenente Alexandre Guedes, porta-voz da PM, o local onde o acidente ocorreu é de difícil acesso, entretanto o numero de vítimas ainda pode mudar, segundo Guedes. Só no local foram 37 pessoas que vieram a óbito, outras faleceram no transporte ou nas unidades de saúde. Equipes do Águia ajudaram no atendimento da ocorrência.

Com informações:G1

RECOMENDAMOS