“Saíste para mais um turno.

E eu fiquei em isolamento social, confortavelmente instalado na nossa casa com a nossa filha e com o coração nas mãos…

Sabes Amor, há já alguns dias que te observo estrategicamente a passar insistentemente a ferro e a arrumar tudo nos seus devidos lugares.

Para hoje de manhã me informares que tens uma mala pronta no carro para a eventualidade de teres de ficar de quarentena no Hospital.

Depois perguntaste-me ainda se prefiro que deixes de vir dormir a casa conosco para nos protegeres do risco de contágio. Na verdade não foi novidade, já nos tínhamos zangado antes porque eu te pedi para ficares em casa, de baixa a cuidar da nossa filha para te protegeres mais do risco do teu trabalho… Mas tu não acedeste, achaste que devia ser eu. E ainda ficaste ofendida.

E eu não conseguia compreender como podias colocar em risco a estabilidade do edifício do nosso Amor e a segurança da nossa família… Afinal sempre foste a melhor Mãe do Mundo.

Também a nossa filha te pediu num outro dia, a chorar, que não fosses trabalhar porque tinha medo que “apanhasses” o coronavirus.

Olhaste para ela muito séria e disseste-lhe: ” – Sabes o que é ser enfermeira? É cuidar dos outros que não podem cuidar de si. Há pessoas que precisam mais de mim do que nunca. E além disso não posso abandonar as minhas colegas!”

Compreendemos imediatamente os dois. E eu odiei-te e Amei-te mais que nunca nesse momento.

Sabes Amor, sempre foste muito mais Mãe do que eu fui pai… Enquanto eu trabalhava em vários sítios tu sempre cuidaste de tudo para que a nossa vida fluísse… E sempre foste a parte mais forte de nós.
Sei bem que sempre colocámos o meu trabalho à frente do teu, mas percebo agora que nesta altura, no meio desta guerra, podes trazer muito mais aos outros do que eu. E Amo-te muito também por isso. Cuida dos outros, cuida de nós mas por favor não te esqueças de cuidar de ti e protege-te! Nunca haverá nenhum vírus mais forte que o nosso Amor.

Eu só te posso prometer ser o melhor pai que conseguir ser para o nosso tesouro. Mas por mais que a nossa filha me peça não lhe consigo fazer as tranças às bonecas, nem cantar no mesmo tom, nem falar com a tua sensatez e ternura.

Por isso meu Amor, volta sempre, porque se não voltares o Sol não nasce… E nós precisamos tanto da tua Luz.”

Fonte:Idéias Nutritivas

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS