Mark Hatzer começou a perceber que a sua mãe de 82 anos, Sylvia, estava tendo lapsos de memória há três anos. Porém depois de pouco tempo os lapsos, foram evoluindo para esquecimento e depois o quadro evoluiu para perda de memória severa.

O filho então foi obrigado a internar a idosa para sua própria segurança, já hospitalizada realmente ficou constatada início de demência. Sylvia chegou ao ponto de não reconhecer Mark, em uma ocasião até acusou as enfermeiras de que o homem queria sequestrá-la.

Início da demência

“Quando minha mãe estava no hospital, ela pensou que era um hotel – mas o pior que ela já tinha estado”, explicou Mark. “Ela não me reconheceu e ligou para a polícia pois pensou que tinha sido sequestrada.”

Mark havia perdido o pai que deu um ataque cardíaco em 1987, a batalha da sua mãe contra a demência fez Mark sentir que havia perdido os pais.

“Eu desesperei e nunca me senti tão sozinho, pois não tinha outra família a quem recorrer, passamos de uma família feliz para uma em crise.”

Porém, foram os próximos de Mark Hatzer que fizeram toda a diferença. “Quando ela saiu do hospital, em vez de medicação prescrita, pensamos em tentar um tratamento alternativo … Nos países [mediterrâneos], o Alzheimer é praticamente desconhecido devido à sua dieta

A dieta contra doença

Então, a dieta criada por ele, baseou-se maioritariamente nos hábitos alimentares desses países. Os alimentos da dieta são compostos de muitos alimentos “impulsionadores do cérebro”, sendo dois deles as nozes e os mirtilos. “

Leia também: Saiba como prevenir a doença de Alzheimer

Todo mundo sabe sobre os peixes, mas também há mirtilos, morangos, castanha do Brasil e nozes – estes são aparentemente moldados como um cérebro para nos dar um sinal de que são bons para o cérebro ”,explicou Mark.

Sylvia também começou a comer outros alimentos como brócolis, aveia, batata doce, chá verde e até mesmo chocolate amargo. Milagrosamente, Sylvia começou a recuperar pedaços de sua memória. “Não foi um milagre da noite para o dia, mas depois de alguns meses ela começou a se lembrar de coisas como aniversários.”

Mark compartilhou que sua mãe também freqüentemente realizava exercícios cognitivos. Estes incluíam coisas como palavras cruzadas e quebra-cabeças, bem como permanecer engajados em clubes sociais.

Se alguém com 82 anos conseguiu fazer uma diferença real na vida através da dieta, você também não pode se beneficiar? As mudanças também não precisam ser grandes!

Opte por ajustar sua dieta, parar com o tabagismo, quaisquer outros hábitos de estilo de vida para prevenir a demência, então é só começar a proteger seu cérebro hoje.

Compartilhe com todos os filhos que possuem pais com demência. Experimentem esta dieta, que agora é recomendada pela Sociedade de Alzheimer.

Nunca devemos desistir de encontrar uma cura ou solução para estes problemas que afetam milhares de pessoas pelo mundo!

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Texto originalmente publicado no The Hearty Soul, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mulheres

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS