Por: Revista Saber Viver Mais

As vezes não é a quantidade, mais sim a vontade e disposição para ajudar o próximo.

Um garoto de 11 anos, passou a semana vendendo latinhas e fez a doação de todo o dinheiro que ganhou ao único hospital da sua cidade, Antonio Prado, município de 13 mil habitantes na serra gaúcha.

Leonardo Cambruzzi, mostrou uma consciência que é rara para sua idade. Ciente da pandemia que assola o mundo o menino sentiu que era hora de fazer sua parte, decidiu ajudar o hospital na luta contra o Covid-19. Ele conseguiu arrecadar arrecadar R$ 21,45 com venda de latinhas.

Alegria e lamento

Após entregar a quantia no Hospital de Antônio Prado, o garoto foi até uma rede social fazer um desabafo: disse ter sentido uma imensa alegria em ajudar, mas lamentou “ter juntado tão pouco”.

“Vergonha tive muito de só conseguir juntar pra doar R$21,45. Eu queria poder ter doado mil vezes mais que isso”, disse. “No começo me deu medo de entrar lá só com aquele dinheiro, mas quando me veio em mente que poderia sim estar faltando R$ 21,45 para comprar um respirador e salvar a vida de alguém, entrei sem pensar duas vezes”, afirmou.

A mãe de Leo, Zuleide Cambruzi, disse estar muito orgulhosa do filho. “Eu jamais pensei que ele ia fazer uma coisa dessas. Fiquei muito feliz. Tenho orgulho dele.”

O Hospital de Antônio Prado hoje possui apenas quatro respiradores e está buscando adquirir mais com uma campanha para arrecadar dinheiro para a compra de mais equipamentos.

O diretor administrativo do hospital, Diógenes Weber, disse que a doação de leonardo é motivo de inspiração para a instituição.

“Esse gesto não tem preço, não é pela doação material e sim pelo que ele trouxe de exemplo pra cada um de nós nesse momento, que devemos refletir sobre toda essa situação que ocorre no mundo. Leonardo, você trouxe uma motivação a mais pra toda equipe do hospital que vai se empenhar e vai dar o seu melhor pra ajudar a todos no enfrentamento do coronavírus.”

Leonardo Cambruzzi, nós agradecemos por nos mostrar que não é só quantidade, mas sim a disposição e o amor ao próximo. Valeu garoto!

Com informações: Razões para Acreditar

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS