Três funcionárias do asilo Danby House, localizado na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, estão sendo acusadas de criarem um ‘clube da luta’ entre os idosos.

A situação fica ainda mais grave: os idosos colocados ‘em combate’ pelas mulheres sofriam de demência, de acordo com informações apuradas pelo canal americano Fox News.

As acusadas Marilyn Latish McKey, 32, Tonacia Yvonne Tyson, 20, e Taneshia Deshawn Jordan, 26, foram detidas pela polícia local na última sexta-feira (11).

Os advogados de acusação apresentaram imagens em que as três mulheres eram vistas incentivando, assistindo e filmando uma luta entre uma idosa de 73 e outra de 70 anos.

Para que ninguém notasse o esquema montado pelas três funcionárias, os idosos recebiam ordens para não gritar durante os confrontos. O tenente Gregory Dorn, responsável pelo caso, afirmou que o caso foi tratado de maneira especial por envolver pessoas que não podem se defender.

A polícia disse que os gritos das funcionárias dizendo coisas como “soque a cara dela”, podem ser ouvidos no registro. Em depoimento, uma das acusadas contou que só filmaram a briga porque a mulher sendo atacada era “um pé no saco”.

As três mulheres foram indiciadas sob a acusação de agredir um deficiente e, no momento, estão soltas sob fiança. Entretanto, dia 14 de novembro deverão comparecer ao tribunal para julgamento.

De acordo com o Winston-Salem Journal, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos da Carolina do Norte proibiu o asilo de aceitar novos pacientes após as acusações.

Em nota, o asilo informou que as funcionárias foram demitidas assim que a gerência foi informada sobre as denúncias.

Foto: Reprodução Internet
Fonte: IG

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS