Por: Revista Saber Viver Mais

Em várias partes do mundo existe uma corrida para se descobrir uma vacina que seja eficaz contra a Covid-19, são mais de 133 estudos de vacinas em andamento.

Desses estudos pelo menos 10 vacinas estão sendo testadas no mundo, três já estão em estágio avançado e já estão entrando na última fase de testes em humanos a partir de julho: a da Moderna, a da Johnson & Johnson e a de Oxford.

Em uma entrevista concedida ao The Wall Street Journal os pesquisadores da Moderna, anunciaram os testes finais da vacina.

Moderna

Até agora, a vacina da Moderna parece segura e bem tolerada em humanos. O governo dos EUA e sua iniciativa de acelerar o desenvolvimento da vacina COVID-19 – chamada de ‘Operação Warp Speed’ – têm apoiado a vacina da Moderna.

Johnson & Johnson

A Johnson & Johnson não está muito atrás, pois avançou no início dos ensaios clínicos em fase II em humanos para sua vacina experimental contra o coronavírus até a segunda quinzena de julho, informou a empresa na quarta-feira dia (10).

Astra Zeneca/Oxford

Já a principal vacina candidata, a do Reino Unido, fabricada pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, será submetida a uma rodada final de testes pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH), a partir de agosto.

No Brasil, os testes em humanos da vacina de Oxford começam este mês, com autorização da Anvisa.

“Há muito otimismo em nossa comunidade de que uma vacina deve ser possível, mas estamos muito focados no fato de que isso deve ser comprovado em ensaios clínicos”, disse ele em uma videoconferência realizada pelo Centro de Pesquisa em Câncer Fred Hutchinson.

Ações em alta

Com a promessa de uma nova vacina, as ações da  Moderna subiram mais de três por cento, para US $ 60,7 na quarta-feira, enquanto as ações da J&J subiram quase dois por cento, para US $ 148,69.

Vacina é essencial para o tratamento

Ainda não existem vacinas e nem um tratamento totalmente eficaz  apovados pelos EUA. Mas cada dia que se passa uma vacina é vista como essencial para acabar com a pandemia que já infectou mais de  7,2 milhões de pessoas e matou mais de 412 mil em todo o mundo.

Porém as notícias de uma vacina ainda não são animadoras, segundo especialista uma vacina segura e eficaz, ainda pode levar no mínimo 12 a 18 meses para ficar pronta, por isso que essas três vacinas que citamos começaram sua produção antes mesmo de ter uma aprovação. Quando liberadas, as mesmas já terão doses prontas para aplicação em humanos.

Com informações: SNB

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS