A doença de Parkinson (com a qual a mãe de Xuxa, Dona Alda Meneghel, conviveu por anos antes de morrer) é marcada pela degeneração progressiva dos neurônios produtores do neurotransmissor dopamina, intimamente relacionados ao domínio sobre os movimentos do corpo.

Esse processo de destruição das células nervosas ocorre em vários cantos do cérebro e gera, na maioria das vezes, sintomas como rigidez muscular e tremores involuntários.

No entanto, nem sempre são eles que denunciam o quadro. Há parkinsonianos que nunca apresentam esse sintoma – e vale esclarecer que os tremores podem ser sinal de outros problemas.

Leia também: Se você não quer que seus filhos sejam malcriados, tem que parar de fazer isto imediatamente!

O Parkinson também não pode ser enquadrado como doença da terceira idade. “De 10 a 20% dos episódios ocorrem antes dos 40 anos”, lembra Henrique Ballalai, neurologista da Universidade Federal de São Paulo.

Por isso, diante dos sinais elencados abaixo, o conselho é procurar um neurologista. Até porque essa versão prematura do transtorno tem progressão mais grave.

    Sintomas do Parkinson

  • Tremores involuntários em situação de repouso
  • Rigidez muscular
  • Lentidão de movimentos
  • Passos mais lentos e arrastados
  • Perda das expressões faciais
  • Depressão
  • Dores musculares constantes
  • Constipação

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Fonte:Saúdeabril

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS