Por: Revista Saber Viver Mais

Nesta segunda-feira (24), começou a aplicação da segunda dose da vacina da Pfizer contra o coronavírus.

Segundo o CEPIC(Centro Paulista de Investigação Clínica), responsável pela realização dos testes em São Paulo, serão 500 voluntários selecionados  para os testes clínicos da vacina e eles devem receber a segunda dose em até 4 semanas.

O teste da Pfizer diferentemente das outras pesquisas que são restritas somente ao pessoal da saúde, a vacina foi aberta ao público e qualquer pessoa poderia se candidatar como voluntário para testar a vacina contra a Covid-19.

O laboratório Pfizer, também está realizando e testes clínicos na instituição filantrópica Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), em Salvador, metade dos 500 voluntários vão receber a vacina e a outra metade placebo.

Segundo o reumatologista Cristiano Zerbini, coordenador da pesquisa, tanto o voluntário que recebe a vacina, nem o que aplica sabem se é o placebo ou não.

Essa vacina utilizada pela Pfizer, está sendo desenvolvida em parceria com a BioNTeck, empresa alemã e tem como mensageiro o RNA, que nunca foi ultilizada antes. As vacinas que carregam mRNA que carregam as informações para que as células do corpo do paciente produzam proteínas que fazem parte do vírus.

Os participantes da pesquisa serão acompanhados durantes dois anos, mas os resultados dos testes e a distribuição da vacina em massa poderão ser feitos antes desse período, segundo o CEPIC(Centro Paulista de Investigação Clínica.

Com informações: R7

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS