No Brasil estima-se que há cerca de 2 milhões de autistas, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, órgão ligado ao governo dos Estados Unidos, existe um caso de autismo para cada 110 pessoas.

Embora os sintomas deste grupo de distúrbios do desenvolvimento cerebral possam variar.

Existem sinais de que uma pessoa pode estar no espectro do autismo. Abaixo listamos seis sinais encontrados do autismo

1. Problemas de comunicação verbal

Embora os bebês atinjam os marcos da fala em momentos diferentes, se houver um atraso além em certas idades, é importante buscar uma avaliação profissional.

Os sintomas potenciais do autismo incluem nenhum gesto para frente e para trás, como apontar ou acenar; não falar uma palavra sequer por 16 meses; ou nenhuma frase que tenha significado por 24 meses.

2. Falta de reciprocidade social

A criança, mesmo ainda muito pequena mostra suas conexões com outros, compartilhando um sorriso, um abraço ou um olhar de reconhecimento.

Se o seu filho ou neto não estiver dando grandes sorrisos ou expressões alegres até os seis meses de idade, isso pode ser um sinal de autismo.

Outra sinal é o contato visual, que é difícil para o autista, pois afeta a capacidade de ler e interpretar expressões faciais de outras pessoas.

Leia também: Educação nutricional infantil- por Daniela Mendes Nutricionista

A criança com autismo, tem muita dificuldade em se relacionar com os outros, por isso parecem mais interessadas em objetos do que em pessoas. Por exemplo, ao mostrar a foto de uma bola a uma criança, ela pode se interessar mais por isso do que fazer contato visual com você.

3. Perda de fala ou habilidades sociais

Segundo a pesquisa, a regressão é comum entre as crianças autistas, quando uma criança fica doente ou chateada pode ficar menos comunicativa por um curto período. Porém se esta perda de habilidades durar mais do que alguns dias, é importante procurar um especialista para descobrir o porquê.

Estudos mostraram que cerca de um terço das crianças com autismo experimentam algum tipo de regressão, mas a maioria delas não tem um desenvolvimento típico que desencadeia isso. Em vez disso, elas têm atrasos precoces e perdem alguma habilidade que já haviam alcançado.

4. Comportamento repetitivo

Crianças normalmente são agitadas, porém se a criança apresenta esse comportamento repetidas vezes tais como agitar, balançar, pular e girar as mãos, organizar e reorganizar objetos e repetir sons, palavras ou frases. Esse comportamento é comum de autismo.

5. Excesso de organização

As crianças com autismo podem ficar obcecadas por ordem sem propósito algum. Por exemplo, na hora de brincar, elas podem passar horas alinhando os brinquedos e classificando-os por cor ou tamanho, em vez de simplesmente brincar com eles.

A rotina é importante na vida e todos nós ficamos um pouco desconfortáveis quando temos que nos desviar da nossa maneira habitual de fazer as coisas, mas se seu filho ou neto realmente não gosta quando você pode para fazer algo diferente, isso é um sinal claro de um problema.

Em crianças pequenas, isso pode parecer um comportamento semelhante a uma birra. À medida que as crianças crescem, os sintomas do autismo podem se revelar em comportamentos repetitivos, como andar de um lado para o outro ou torcer as mãos quando estão ansiosos.

6. Levam tudo para o lado literal

Portadores de autismo frequentemente tem dificuldades em inferir ou entender conceitos abstratos e expressões idiomáticas. Por exemplo, se você pedir a uma criança para se sentar, elas podem perguntar onde devem sentar.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Informações: Tudo por Email

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS