Na madrugada desta quinta-feira (7), morreu a atriz Daisy Lúcdi, vítima da Covid-19. A atriz estava internada em estado grave em um hospital no Rio de Janeiro.

A atriz testou positivo para o novo coronavírus e estava respirando com dificuldades e através de aparelhos.

A carioca Daisy, nasceu em 10 de agosto de 1929, no Rio de Janeiro, ela fez  sua estréia na televisão na década de 60 em uma minissérie chamada Nuvem de Fogo, na TV Rio. Na mesma década ela protagonizou a telenovela “Enquanto Houver Estrelas” na extinta TV Tupi.

A estréia da Atriz na Globo, foi em 1970 onde interpretou a Vilã na novela Supermanoela, de Walter Negrão, na faixa das 19h.

Alô Daisy!

E desde 1971, comandava o programa Alô, Daisy!, na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, o programa foi o primeiro divulgador de prestação de serviço da rádio. Foi feito para que a população pudesse reclamar de problemas na cidade.

Daisy permanceu 31 anos afastada da televisão, durante esse tempo ela se dedicou ao rádio e a carreira política, onde exerceu os mandatos de vereadora e deputada estadual pelo Rio de Janeiro.

O retorno de Daisy a TV foi na novela Paraíso Tropical (2007), de Gilberto Braga e Ricardo Linhares. Em 2010, foi a avó da vilã Clara (Mariana Ximenes) em Passione, de Silvio de Abreu. Sua última atuação ocorreu na série Os Homens São de Marte em 2015.

Daisy Lúcidi era viúva do jornalista esportivo Luiz Mendes, com quem foi casada por 64 anos. A atriz, que teve um filho também já falecido, deixa três netos e quatro bisnetas.

Com informações:G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS