Estrias são daqueles problemas democráticos.

São como a celulite, quem não tem ainda vai ter. O jeito é se adequar aos novos tempos onde a tendência é uma maior aceitação de nossos processos naturais e acostumar-se com elas, vendo-as como parte da história que sua pele conta.

Mas, se você não se conforma em tê-las e acha que parece mais um tigre com tantas listras na pele, existem meios de atenuar e até fazê-las desaparecer.

A boa notícia é que dá para revertê-las quando ainda são recentes. Já aquelas mais antigas e esbranquiçadas, não. Mas, ainda são possíveis de serem tratadas com as técnicas descritas aqui.

Caso queira apenas disfarçá-las, existem técnicas como a de micropigmentação que ajudam muito. Veja alguns antes e depois aqui.

Aqui estão 6 tratamentos que você pode buscar, mas, prepare o bolso, não são baratos. Também não são indolores.

1. Dermaroller

Trata-se de um rolinho com agulhas finas que é passado sobre a pele causando microlesões. O organismo reage e envia mais colágeno e elastina ao local para reparar as lesões, o que acaba por reparar também as estrias. É um procedimento doloroso, por isso é necessário o uso de pomada anestésica no local. Quem tem tendência a queloides não deve fazer. Após o tratamento o paciente deve ficar uma semana sem tomar sol. Preço médio por sessão entre 400 e 800 reais.

2. Smartxide dot CO2

É um tratamento a laser de CO2 fracionado (gás carbônico), que estimula a produção de colágeno da pele. É a “febre” do momento. Está sendo usado para corrigir muitos problemas de pele além de estrias, como acne, rugas e manchas. É um tratamento dolorido e é necessário utilizar um anestésico local. Pode escurecer ainda mais nas peles morenas e negras. A recomendação também é nada de sol. Custa em média 800 reais a sessão.

Leia também: O segredo da Sra. Frances, uma história emocionante!

3. Radiofrequência fracionada

É uma nova tecnologia que utiliza eletricidade ao invés de laser. A vantagem desse procedimento é que a eletricidade penetra até a camada mais funda (derme) da pele com menos lesões na pele como acontece com o laser. Além disso, pode ser utilizado em todo o tipo de pele independentemente da quantidade de melanina. Chega a eliminar 90% do problema. Preços variam entre 450,00 e 1.000 reais a sessão.

4. Subcisão

Com a ajuda de uma agulha específica, separa-se a pele externa da interna onde a estria está aprofundada, permitindo a entrada de sangue e células de coagulação e cicatrização entre a pele e a estria, provocando a sua nivelação e consequente homogeneização. Não é das melhores técnicas, pois pode causar escurecimento na área, o que posteriormente deverá ser tratado. Os preços variam muito: entre 500 e 2.000 reais.

5. Carbysistem

Assim como o laser do item 2, também é aplicação de C02 subcutânea. O objetivo é a formação de fibroblastos que vão produzir colágeno e elastina. Deve ser utilizada com dois outros procedimentos – o peeling de ácidos e a mesoterapia para um melhor resultado. Evitar usar sol e aplicar produtos sobre a pele. Preço médio por sessão: 240 reais. Mas, são necessárias no mínimo 10 sessões para um ótimo resultado..

6. Accent legato

É um aparelho com agulhas que ao ser passado na pele aplica através de ultrassom ativos regeneradores de colágeno. O resultado é a diminuição da largura e profundidade da estria. Pode ser feito em qualquer tom de pele, já que não depende de melanina para agir. O preço por sessão fica em torno de 1.500 reais.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Fonte: Família.com.br
Autor: Stael Ferreira Pedrosa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS