Por: Revista Saber Viver Mais

Várias celebridades estão engajadas no combate ao Covid-19, quer seja através de lives destinadas a angariar recursos ou até mesmo doações diretas. O certo é que uma corrente do bem vem se formando para juntos vencermos a guerra contra o Covid-19.

O exemplo mais recente foi do cantor Zezé Di Camargo, que doou uma máquina portátil avaliada em R$ 1 milhão, para o hospital de campanha do Ibirapuera, localizado em São Paulo, capital. A máquina é uma usina portátil de reciclagem hospitalar, a doação foi uma parceria do cantor com o empresário Júlio Aidar, diretor da Sterileasy.

“Fiquei curioso em saber como as autoridades ou os ambientalistas estão tratando os resíduos hospitalares contaminados em seus municípios”, revelou o cantor.

Hospital de campanha

O hospital de campanha conta com 268 leitos e faz parte de um projeto de expansão das unidades de saúde de São Paulo, o hospital vai acolher somente pacientes infectados com o novo coronavírus.

A importância da reciclagem

A máquina doada pelo cantor é importada, e traz consigo a inovação e solução para o tratamento do resíduo infectante hospitalar e de laboratórios, diretamente do local que gerou o material, não sendo assim necessário fazer o transporte dos resíduos hospitalares contaminados.

Lembrando que resíduos hospitalres não causam danos apenas aos seres humanos, mas também geram caos ambiental, já que quando em contato com o solo ou água, podem causar danos à vegetação por exemplo. Resíduos hospitalares não podem parar em lixões comuns, como vemos acontecer na maioria dos municípios.

É por isso que nessa pandemia, a doação do cantor se torna importante, é necessário olhar de todos os angulos, assim como fez Zezé Di Carmago.

Valeu Zezé!

Com informações:Istoé

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS