Nalini Nadkarni é uma mulher que sempre sentiu um grande apreço pela ciência, desde pequena, passava a noite apenas com um livro e uma maçã. Mas ela sabe que as crianças precisam de diversão e também de inspiração, por isso decidiu colaborar com a Mattel e fazer uma ótima coleção de Barbies.

Nalini sempre gostou da natureza e isso foi o suficiente para ela estar nas copas das árvores para decidir que seria uma ecologista da floresta, mas quem gosta de brinquedos também pode descobrir sua paixão com essa coleção.

É uma maneira de levar a ciência para casa, quando a vemos na escola ou através de livros, pode parecer tedioso. A verdade é que é um processo divertido, onde sempre há algo novo para descobrir e todas as meninas devem saber.

“Há anos que tenho tentado levar a ciência que faço e entender as pessoas fora da academia”. disse Nalini Nadkarni

O que mais a motivou para essas novas criações é que sua filha de 6 anos pediu uma Barbie, então ela mesmo remodelou uma Barbie como uma cientista-exploradora. Ela trocou os saltos por botas de borracha, então parecia uma verdadeira exploradora.

Mudança cultural

O fato de Barbie ter decidido incluir uma linha de mulheres cientistas e trabalhadoras em suas bonecas representa uma verdadeira mudança cultural.

Sem dúvida, a criação de bonecas, matemáticas e tecnólogas serão a escolha de muitas meninas. Não importa qual seja a carreira de suas vidas, elas saberão que a opção existe e podem adotá-la quando quiserem.

Isso foi benéfico para a empresa, pois aumenta as opções de vendas da Mattel.

É um brinquedo que não apenas molda atitudes, mas também atitudes em todos os seres humanos, uma boa maneira de incentivar as meninas a brincar. É sempre uma questão de sempre impulsionar a próxima geração, porque a ciência é a salvação do planeta.

Barbie tem o poder de começar a fazê-lo, de ter um futuro com mais mulheres cientistas.

Texto originalmente publicado no UPSCOL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS