Quando duas pessoas se apaixonam, esse amor dura para a vida , não importa o que aconteça entre elas. Talvez não seja a hora certa de estarem juntos, mas o amor e a afeição entre eles sempre estarão presentes , mesmo que dediquem suas vidas a outras pessoas. Nem a distância nem o tempo são barreiras para destruir esse elo.

No meio da Segunda Guerra Mundial, o jovem soldado americano KT Robbins, 24 anos, apaixonou-se loucamente por Jeannine Ganaye, uma francesa de 18 anos, enquanto visitava o país europeu em 1944.

O casal começou seu romance rapidamente, mas dois meses depois eles informaram a Robbins que ele tinha que deixar a vila de Briey para lutar contra os Poderes do Eixo na Frente Oriental.

Mesmo assim,o jovem soldado prometeu à namorada que tentaria voltar por ela.“Eu disse que voltaria e a levaria, mas não foi assim”

Mas Robbins teve que voltar para a América para servir seu país, então Jeannine ficou de coração partido. “Quando ele saiu no caminhão eu chorei, claro, eu estava muito triste. Eu desejei que, depois da guerra, elenão tivesse retornado para a América. ”

Jeannine ainda mantinha viva a esperança de ver seu namorado novamente, então quando a guerra terminou em 1945, ela começou a aprender frases básicas em inglês, na esperança de que ele voltasse para ela.

Mas Robbins teve outros planos diferentes dos de Jeannine, ele se alistou na Divisão de Infantaria 26 , que pertencia à Primeira Divisão em 1940. Mais tarde ele voltou para o Estados Unidos se ofereceu para servir em uma padaria batalhão.

Foi nesse lugar onde ele conheceu sua esposa Lillian. Eles instalaram uma loja de ferragens no Mississippi, a que eles tinham por 50 anos. Finalmente, sua esposa morreu em 2015 aos 92 anos de idade.

Jeannine também refez sua vida, quando se apaixonou novamente. Ela se casou em 1949 e se tornou mãe de cinco filhos. Mas Robbins nunca esqueceu Jeannine apesar dos anos. Ele até manteve uma foto dela em preto e branco, a que ele manteve escondida por décadas.

Encontro após 50 anos

Os repórteres descobriram a localização de Jeannine, que estava em uma casa de repouso em Moselle, e eles organizaram uma reunião. Robbins viajou para o local e se reuniu com Jeannine , e selou seu amor entre fortes abraços e olhares de cumplicidade.

“Eu sempre te amei. Você nunca deixou meu coração.” declarou Robbins para Jeannine

Depois de mostrar a foto que ele tem dela, a francesa perguntou por que ele não voltou para ela. “Eu sempre pensei em você. Pensando que talvez você voltasse por mim.” Jeannine Pierson para Robbins.

O veterano explicou que quando se casou com Lillian, era impossível para ele vê-la novamente.

O verdadeiro amor nunca se esquece , apesar da distância e do lugar. Embora ambas as partes repensem suas vidas, o amor e a adoração estarão sempre entre eles, mesmo que eles não se vejam em mais de 50 anos, como aconteceu com Robbins e Jennine. Espero que eles possam estar juntos o que eles deixaram da vida.

Texto originalmente publicado no UPSOCL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS