A revista “Nature Communications”, publicou nessa última sexta feira um artigo sobre a nova pesquisa que abre novos caminhos que visão impedir que o câncer se espalhe para outra áreas do organismo.

Congelaram a célula cancerígena para que ela não se locomovesse, em uma estratégia considerada inédita.

Nova perspectiva na luta contra o câncer

Os cientistas dizem que essa mudança de perspectiva na luta contra o câncer, visa mudar  os esforços atuais que têm se concentrado em sua maioria em matar o tumor.

Os cientistas fizeram testes com a molécula KBU2046, o composto inibiu o movimento de células do câncer em quatro diferentes tipos de células humanas: câncer de mama, próstata, pulmão e retal.

“O movimento é a chave. Se as células cancerígenas se espalharem por todo o seu corpo, elas vão tirar sua vida. Podemos tratar, mas esse movimento vai tirar sua vida”, diz em nota Raymond Bergan, professor de oncologia médica no Instituto OHSU Knight Cancer (EUA). “Estamos estudando uma maneira completamente diferente de tratar o câncer”, conclui Bergan.

Bergan explicou que ele e sua equipe fizeram vários estudos para encontrar um composto que só impediria o movimento de células cancerígenas e não causasse efeito nenhum em células saudáveis.

“Começamos com uma substância química que impedia as células de se moverem. Depois, sintetizamos o composto várias vezes para que ele fizesse um trabalho perfeito de parar as células sem efeitos colaterais”, diz Karl Scheidt, professor de química e farmacologia da Universidade de Northwestern.

Pesquisadores anseiam que a droga possa ser administrada em pacientes com câncer em estágios iniciais para diminuir ao máximo que o tumor se propague para o resto do corpo e o paciente tenha em tumor intratável no futuro.

A estimativa é que se leve pelo menos dois anos e um investimento de US$ 5 milhões pra que os testes iniciais sejam realizados em seres humanos.

Com informações:G1

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS