Por: Revista Saber Viver Mais

A atriz Bruna Marquezine está com 24 anos e mais de 16 anos de carreira. Marquezine tem uma das maiores redes sociais do país em número de seguidores, ultrapassando milhões.

Ela concedeu uma entrevista à revista Cidade Jardim, onde a atriz falou sobre a carreira, sobre suas pesrspectivas de trabalho e sobre saúde mental.

“Nunca tive nenhuma grande ambição relacionada às redes sociais, as coisas foram acontecendo de forma bem natural, orgânica. Descobri muito mais tarde que existem horários para postar, que geram mais engajamento. Mas fiquei com medo de me tornar refém disso. O mais precioso, na verdade, é o meu equilíbrio, minha saúde mental. Então eu me policio para não ser sugada pelo algoritmo”., revelou a Bruna.

A atriz tratou de alguns temas, mais deu enfase sobre saúde mental e revelou sua luta constante contra a depressão:

“Infelizmente, busquei a terapia num momento em que já estava depressiva. Era uma urgência. Tive distúrbio alimentar, distúrbio de imagem e estava muito mal. Você quer sair dali, daquele lugar e não sabe como, mas quer também entender o que a levou àquilo. Acho que a gente é tão mais útil quando se entende. Terapia é o maior investimento que você pode fazer em si mesma”.

Exposição e cansaço

Bruna é conhecida por fazer novelas, em que gosta de explorar muito as possibilidades de atuação.  “Nos últimos anos, eu identifiquei que novela é um estilo de obra muito desgastante. Eu não conseguiria, por exemplo, entrar numa novela agora, sabe? Chegou um momento em que fiquei com medo de descontar meu cansaço ou o excesso de exposição no meu amor pela arte. Sou mais do que grata por todas as novelas que fiz, mas preciso também conhecer outras formas de fazer o meu ofício, de experimentar“, contou.

“Nunca fui uma pessoa muito ambiciosa no sentido de ter coisas. Ainda estou pagando minha casa, que eu considero a primeira conquista desde que comprei com meus pais o apartamento em que eles moram hoje. O que existe é uma superglamourização da profissão. Muitos jovens olham só para o glamour, a fama, o dinheiro, e essa não é a realidade inteira“, completou.

Com informações:Psicologias do Brasil

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS