Você poderia se perguntar, antes de ler esta reflexão, como é que, sendo como o aroma do café, isso pode ajudá-lo a enfrentar os problemas. Mas a resposta vai muito além do que as leis físicas podem explicar. Então, vamos mostrar o que acontece quando você começa a ver as coisas em perspectiva por meio dessa pequena história que quero contar.

Uma filha reclamou com o pai sobre sua vida e como as coisas estavam tão difíceis para ela. Ela não sabia como seguir em frente e acreditava que iria desistir. Eu estava cansado de lutar. Parecia que quando resolvi um problema, outro apareceu. O aroma do café.

Seu pai, um chef de profissão, levou-a ao local de trabalho. Lá ele encheu três recipientes com água e os colocou sobre o fogo. Logo a água de todos estava fervendo. Em uma colocou cenoura, em outra ovos e na última fez café. Ele os deixou ferver sem dizer uma palavra.

A filha esperou impaciente, imaginando o que seu pai estaria fazendo. Vinte minutos depois, o pai apagou o fogo. Tirou as cenouras e colocou-as em uma tigela. Ele removeu os ovos e os colocou em outro prato. Por fim, ele serviu o café, olhando para a filha e disse: – “Minha querida, o que você vê?” – “Cenouras, ovos e café”, foi a sua resposta.

Ele a fez se aproximar e pediu que tocasse nas cenouras. Ela fez e observou que eles eram suaves. Então ele pediu que ela pegasse um ovo e quebrasse. Depois de retirar a casca, ela observou o ovo cozido. Então ele pediu que ela tomasse um gole de café. Ela sorriu enquanto apreciava seu rico perfume. A filha perguntou humildemente: – “O que isso significa, pai?”

Ele explicou que os três elementos enfrentaram a mesma adversidade e problema: água fervente. Mas eles reagiram de maneira muito diferente. A cenoura atingiu a água forte e dura; mas depois de passar pela água fervente, ficou fraco, fácil de desfazer.

O ovo havia chegado frágil à água, sua casca delgada protegia seu interior líquido; mas depois de estar em água fervente, seu interior endureceu. O café, entretanto, era único; depois de estarem em água fervente, eles mudaram para água. “Qual é você?”, Perguntou o pai à filha.

Quando a adversidade bate à sua porta, como você reage? Você é uma cenoura que parece forte, mas quando a adversidade e a dor o tocam, você se torna fraco e perde sua força? Você é um ovo que começa com um coração maleável? Você tinha um espírito fluido, mas depois de uma morte, separação ou dispensa, você se tornou duro e rígido?

Você gosta de café? O café se transforma em água fervente, aquele elemento que causa dor. Quando a água chega ao ponto de ebulição, o café atinge seu melhor sabor e seu aroma torna-se muito requintado. Se você é como o grão de café, quando as coisas pioram, reaja melhor e faça com que as coisas ao seu redor melhorem, não só para o seu bem, mas para todos que se aproximam de você.

E você, qual dos três é você? Como você resolve aquelas situações em que se vê envolvido em tantos problemas? Você está agindo como um café? Nós, cristãos, somos um grão que damos ao mundo o sabor de Cristo, mas devemos ser purificados pelas provas para que nosso sabor permeie o mundo: “Vós sois o sal da terra. Mas se o sal se estraga, com que Não serve mais para nada além de ser jogado fora e pisoteado pelos homens. ” (Mateus 5,13)

Conteudo publicado originalmente em Pildorasdefe.nete traduzido por Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS