Segundo os cientistas do Departamento de Psicologia da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, as crianças apresentam um comportamento pior de até 800% na presença das mães.

Os pesquisadores ainda apontaram que o nível cresce para 1.600% se a criança for menor de dez anos.

Para realizar o estudo, cerca de 500 famílias foram acompanhadas. No processo, os especialistas avaliaram birras, gritos, tentativa de agressão aos pais, carência e fala errada para chamar a atenção.

A pesquisa mostrou que 99,9% das crianças brincavam tranquilamente sozinhas. Quando a mãe aparecia, a chance de chorarem era de quase 100%.

Esse índice ocorria até com crianças com deficiência visual, já que podiam perceber a presença da mãe pela voz.

Os pesquisadores não sabem explicar essa atitude, mas asseguram que crianças menores de 10 anos são mais apegadas às mães e precisam da atenção delas.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

 

  • Siga a Revista Saber Viver Mais no Instagram aqui.
  • Curta a Revista Saber Viver Mais no Facebook aqui. 

Fonte: Jornal da Ciência

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS