Um dos muitos clichês sobre os russos é que são durões, com cara fechada e poucos sorrisos. Existe até um provérbio russo que diz que “rir sem motivo é um sinal de estupidez”.

Na Rússia sorrir em espaços públicos pode ser mal visto, como o que aconteceu com a cineasta russa Yulia Melamed. Ela foi parada por um policial na rua e teve que mostrar seu documento de identificação.

Quando o questionou sobre por que havia sido interrogada, ouviu: “porque você está sorrindo”.

Para o policial, o comportamento dela foi considerado “estranho e suspeito”.

Mas há uma copa acontecendo no país e são os mais de 1,5 milhão de turistas esperados durante a Copa do Mundo, e a Rússia se viu forçada a flexibilizar sua sisudez e tentar se ajustar aos hábitos dos estrangeiros.

Mas como aprender a sorrir?

Estudando, ora. Pelo menos três instituições estão trabalhando no país com treinamento para que os turistas sejam recebidos com sorrisos por lá. Uma delas é, claro, a Fifa, que coordenará centenas de funcionários e voluntários durante a competição.

Outras duas são empresas de transporte: a Russian Railways, de trens pelo país, e a Moscow Metro, do sistema metroviário da capital russa.

Mas será que os russos vão conseguir deixar a seriedade de lado durante o Mundial?

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Informações: BBC

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS