Uma boa ideia para substituir as charretes puxadas por animais está sendo testada em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro na semana passada. É o Tuk-tuk.

Cada veículo tem capacidade para transportar duas pessoas e usa uma motocicleta 150 cilindradas. “É um veículo que já funciona em outras cidades do país, como em Campos do Jordão, São Paulo e em alguns lugares do nordeste. Ele te uma capota totalmente removível, e temos um espaço atrás que pode ser usado tanto para malas, quanto para cadeira de rodas.

A ideia é andar a no máximo 20 km/h, para o turista apreciar a paisagem, ver os atrativos da cidade”, disse o dono da empresa dos tuk-tuks ao G1.

O fim do uso dos cavalos para tração dos veículos foi escolhido por 117 mil pessoas em um plebiscito realizado no ano passado. Após homologação do resultado do plebiscito pelo TSE, a prefeitura decretou a extinção da atividade, em março desse ano.

Os testes

Esta é a quinta empresa a fazer os testes, de um total de 12 cadastradas.

O teste de três tuk-tuks foi acompanhado pela CPTrans nas ruas do Centro Histórico e por uma comissão especial formada especificamente para analisar a concorrência.

A verificação prática e operacional da empresa dos tuk-tuks segue até a semana que vem e o serviço poderá prorrogado, a critério da CPTrans.

Depois dos testes, as empresas terão que apresentar o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI).
Eles deverão garantir a mão de obra dos antigos condutores das charretes puxadas por animais.

Via: SNB

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS