Talvez, você pense que um único par de meias não faz muita diferença para quem precisa se proteger das baixas temperaturas que este ano promete. Mas, se juntarmos milhares de pares de meias e transformá-las em cobertores, a gente começa a pensar diferente.

A ideia é simples e, por isso mesmo, genial, a marca Puket já fazia reaproveitamento de sobras de tecido para a criação de cobertores para moradores de rua, e então surgiu a vontade de estimular também os consumidores a ajudarem na doação de meias, pois viram que muitas pessoas doam roupas usadas, mas dificilmente meias.

O desafio começou aí, com meias velhas de qualquer tipo (rasgadas, gastas, tudo) e, para cada meia doada, a ONG oferece um par de meias novas para moradores de rua.

Leia Mais: Primeira córnea impressa em 3D poderá restaurar visão

As meias velhas angariadas serão então lavadas, esterilizadas, e servirão de matéria-prima para a construção de cobertores. Ao fim de 40 meias doadas, nasce um novo cobertor.

Além de aquecer quem mais precisa, o projeto evitou que mais de 30 toneladas de refugos têxteis fossem jogadas no lixo – o número poderia ser maior se mais pessoas conhecessem o Meias do Bem.

Assista ao vídeo e conheça mais um projeto do bem:

Informações: Hypeness

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS