SORVETE! Quem não é apaixonado? Crianças e adultos se derretem por esse doce gelado que deixa nossos dias mais doces e felizes.

Pensando nisso pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desenvolveram um sorvete que ajuda a diminuir os efeitos colaterais da quimioterapia em pacientes com câncer.

A ideia é que o sorvete aja especialmente contra alguns efeitos específicos, como as náuseas, perda de apetite e as feridas que comumente aparecem na boca do paciente e dificultam ainda mais o processo de alimentação.

“Foi uma surpresa maravilhosa, o sorvete é delicioso e ele minimiza os efeitos da quimioterapia”, disse Carol Gilda Martins, assistente de financeiro que é paciente da unidade hospitalar. Ela faz tratamento para um câncer linfático desde março.

O sorvete vem nos sabores chocolate, morango e limão, e funciona como um complemento alimentar. A receita traz, além de frutas, outros ingredientes singulares, como azeite de oliva, gordura de alto valor nutricional, e proteína.

Pesquisa

A professora Raquel Kuerten de Salles, uma das nutricionistas responsáveis pela pesquisa do departamento de Nutrição da UFSC  disse que : “Por ser gelado, ele ajuda a anestesiar a cavidade bucal, que é uma das consequências do tratamento, que são as mucosites, sapinhos, enfim, que tanto dificultam a ingestão alimentar”.

“Também o paciente que está em quimioterapia que ele tem uma alteração do paladar, o paciente tem uma dificuldade para se alimentar, tem um gosto diferente. O paciente também sente bastante náuseas, às vezes até o cheiro da comida pode incomodar”, afirma a médica da equipe de Hematologista do hospital, Giovanna Steffenello.

O sorvete foi desenvolvido em parceria com uma fábrica de Florianópolis, que levou seis meses pra chegar à fórmula desejada pelos nutricionistas.

O alimento foi testado durante um ano no Hospital Universitário da UFSC, com resultados bastante positivos.

Informações:G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS