Uma pesquisa revela que os homens são mais fofoqueiros do que as mulheres.

O estudo foi elaborado empresa Kaspersky Lab e revela que os homens vencem às mulheres quando se trata de dar detalhes da vida pessoal alheia.

Eles tendem ainda a importar-se mais com a quantidade de gostos e comentários que recebem nas suas redes sociais do que as mulheres.

Os cientistas examinaram o uso das redes sociais e basearam-se em informações dadas pelos utilizadores.

A pesquisa revela que grande parte das pessoas utilizam as redes sociais para se sentir melhor, aumentar um pouquinho o ego e possuir maior aprovação pela sociedade internauta.

Cerca de 24% dos homens afirmaram estar mais preocupados com a popularidade em relação aos likes, vencendo 17% das mulheres.

Na procura de likes, os homens disponibilizaram-se a contar mais coisas privadas de terceiros do que as mulheres.

O resultado mostra que se postasse algo embaraçoso sobre algum colega, renderia muitos likes e 14% dos homens entrevistados fariam isso, enquanto apenas 8% das mulheres disseram fazer.

Se a informação for sobre o chefe, este placar diminui para 13% contra 8% das mulheres.

Quanto a amigos, 12% dos homens fariam, ao passo que apenas 6% das mulheres afirmam fazer.

Foram entrevistados 16.750 utilizadores de redes sociais em mais de 19 países. Todos acima de 16 anos de idade e com amostragem igual no número de homens e mulheres.

De acordo com a psicologia os homens tem este comportamento devido a inseguranças masculinas.

Para eles contar os likes serve para camuflar esses sentimentos e passar uma ideia de inatingível, de macho alfa.

Também um profundo desejo de ser amado e de receber ou reter a atenção das pessoas. O indivíduo realmente seguro de si não precisa de tais mecanismos para se sentir visto e desejado.

Estas posturas e comportamentos, as suas histórias e mentiras, as suas vantagens lhes dão aquilo que eles mesmos julgam interessante socialmente.

O tipo de atenção que eles pensam que os outros (assim como eles) desejam. “Ou seja: tornam-se eles próprios a personificação do desejo”.

  • Siga a Revista Saber Viver Mais no Instagram aqui.
  • Curta a Revista Saber Viver Mais no Facebook aqui.

Fonte: Palavras Soltas

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS