Por: Revista Saber Viver Mais

A ave, que seria um periquito, teve que ficar detida em uma cela, pois não haviam gaiolas na prisão; caso aconteceu na Holanda

Uma ação peculiar da polícia de Utrecht, na Holanda, chamou a atenção na semana passada. Os policiais prenderam um passarinho, identificado como um periquito, por ser flagrado junto com seu dono furtando lojas.

De acordo com os policiais, o suspeito estava com seu pássaro no ombro quando praticou os delitos. O homem foi preso.

View this post on Instagram

Update!!!! Hi, this bird sat on the shoulder of a thief we arrested for shoplifting. As we don 't have a birdcage, this bird had no other place to stay than in the cell. His owner agreed to this. When the owner was released shortly after, the bird accompanied him. The bird has not been questioned and is as far as we know not guilty of any charges 😁👮‍♂️ . . Onlangs hebben wij een verdachte aangehouden voor een winkeldiefstal. Tijdens de aanhouding vonden wij een stiekeme getuige met veren en snavel op de schouder van de verdachte. Tijdens de insluiting op ons bureau kwamen wij er tot onze schrik achter dat wij niet in het bezit zijn van een vogelcel of kooi…. Na goed overleg met de verdachte hebben wij ze samen ingesloten🐦… *en uiteraard goed verzorgd! #puc #dieren #bird #politieutrechtcentrum #politie #utrecht #jailbird

A post shared by Politie Utrecht Centrum (@politieutrechtcentrum) on

Passarinho teve que ser colocado em uma cela por não haver gaiolas na prisão.

Em tom de brincadeira, os policiais disseram que encontraram uma testemunha com “penas e bico” no ombro do suspeito.

Depois da prisão, como não havia uma gaiola no presídio, os agentes colocaram o animal em uma cela. Ainda segundo o relato de policiais no Instagram, o dono concordou que o pássaro ficasse na cela. No local, o passarinho recebeu água e duas fatias de pães.

A postagem da polícia de Utrecht na rede social ainda afirma que o pássaro não chegou a ser interrogado. Até onde se sabia, no entanto, a ave não era culpada de qualquer acusação, brincaram.

Pouco tempo depois de ser detido, o suspeito foi solto, acompanhado do pássaro dele.

Com Informações:EXTRA

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS