Se ser pai biológico já é algo fantástico, adotar uma criança é um baita gesto de amor. E o que você diria de um homem, sozinho, que não só acolheu um pequeno, como adotou 5 irmãos só porque estavam em abrigos diferentes?

Uanderson Barreto é um morador de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, é servidor público e começou o processo das adoções em 2012. Barreto diz que adotaria 10 crianças e adolescentes se tivesse condições.

O último filho foi adotado recentemente, em 2018. Os irmãos têm 19,17,16,14 e 12 anos.Em entrevista, ele conta como tudo começou.

“Comecei visitando o abrigo e conheci o João. Me habilitei junto ao Fórum e o adotei. Mas João tinha um irmão chamado Daniel que tem um retardo mental grave. Me senti muito mal de tê-lo deixado lá. Voltei e adotei ele também.”

Depois de João e Daniel, ele foi conhecendo os outros irmãos e, sem coragem de separar a família, acabou adotando todos: “Depois de uns meses recebi uma ligação de um outro abrigo [dizendo] que um dos irmãos dos meninos estava fazendo aniversário e se eu podia ir até lá pra eles se encontrarem. Fui e me sensibilizei muito por ele estar lá sozinho. Também dei entrada na adoção dele [Alexandre] e o trouxe pra casa”.

Depois de Alexandre, foi a vez de Pedro, que passaria apenas o Natal na casa do servidor público, mas acabou ficando: “No Natal seguinte fui ao acolhimento, trouxe o Pedro para ficar na minha casa. Ele gostou e ficou. Aí tinha deixado Leonardo no acolhimento. Há uma semana a adoção dele aconteceu e eu busquei o Leonardo também. Hoje formamos a família mais feliz do mundo”.

Você acha que Uanderson Barreto tem uma vida abastada? O pai solteiro vive com os 5 filhos em uma casa alugada, de 2 quartos. O sustento vem de todo seu salário como servidor.

É com seu trabalho que ele ajuda sua mãe e ainda paga a escola de três dos meninos. Daniel, que possui necessidades especiais, estuda em uma escola estadual, que oferece tratamento adequado a ele.

“São participativos, ajudam na rotina da casa. Cada um tem uma tarefa, uma função.. são meninos muito bons”, afirma o pai solo.

Parabéns Uanderson! Que o mundo tenha mais histórias como essa para motivar as pessoas a acreditarem em um planeta melhor!

Informações:Razões Para Acreditar

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS