Nosso organismo fica desidratado durante a noite, portanto não é incomum acordar com sede.

Mas você deve mesmo beber aquela água do copo na mesa de cabeceira? Você provavelmente sabe que a água potável que fica em um copo aberto não é a mais limpa, pois poeira, detritos ou até mesmo alguns insetos podem cair no líquido durante a noite.

Bem, então você pode pensar que um recipiente fechado provavelmente será uma boa solução, mas isso também apresenta problemas, principalmente porque a nossa pele é revestida de suor, poeira, células da pele e secreção nasal.

Uma vez que encostamos a boca no recipiente para tomar a água, nem que seja um gole, nós ‘lavamos’ a água restante, contaminando-a. Além disso, nossa saliva é repleta de bactérias e pode fazer o mesmo. Então, uma vez que você encostou os lábios no copo, deve tomar a água de uma só vez. Caso contrário, as bactérias ficarão ali encubadas no restante do líquido.

Naturalmente, como é sua própria bactéria, é improvável que você fique doente. Afinal, muitas pessoas bebem de copos usados, canecas e garrafas sem quaisquer efeitos nocivos. Mas certamente não é aconselhável que você compartilhe seus acessórios com outra pessoa.

Além disso, pessoas com um sistema imunológico mais sensível, como pacientes que passaram por transplantes, que estão em tratamento quimioterápico ou indivíduos com HIV nunca devem ser expostos à água contaminada.

Leia também: Por engano, cientistas desenvolvem enzima que come plástico

Caso você esteja se perguntando, não faz diferença se é a água é mineral, filtrada ou da torneira. É um mito comum achar que a água mineral comprada no supermercado é mais limpa que a da torneira, já que ambas precisam atender exatamente aos mesmos padrões de higiene.

E quanto à água que fica em lugares como o seu carro? A água que é deixada ao sol vai aquecer, tornando-se o terreno ideal para as bactérias, especialmente se você já bebeu uma parte. Portanto, colocar a garrafa no seu assento ou outro lugar que não bata sol pode reduzir um pouco o calor, fazendo com que as bactérias cresçam menos.

Existem também alguns tipos de garrafas de plástico que contêm BPA (bisfenol A) ou produtos químicos semelhantes que podem contaminar a água, particularmente quando expostos à luz solar. Pesquisas indicam que o BPA pode estar ligado a vários problemas de saúde que afetam o cérebro e o comportamento.

No entanto, de acordo com a Food and Drug Administration, agência que regula alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, o nível de uso de BPA está dentro dos limites seguros, mas você fica livre desse risco ao usar um recipiente sem BPA, como os de vidro.

No entanto, isso não impede o crescimento de bactérias, principalmente se usar uma garrafa de metal que aquece bem mais rápido, e assim os micro-organismos se multiplicam em uma velocidade muito maior.

Por isso, se você tem o hábito de deixar um copo d’água ao lado da cama para tomar no meio da noite, faça o seguinte: cubra o copo com um pedaço de pano limpo para evitar que bactérias do ar e até mesmo insetos caiam no líquido. E beba de uma só vez. Se restar água no copo, jogue-a fora. O mesmo vale para garrafas plásticas.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Via: Tudo por Email

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS