O bacharel em direito, Marion Frederico Bezerra, tem uma doença degenerativa que o fez ficar com apenas 20% da visão.

Mas isso não impediu que o bacharel em direito corresse atrás do seu maior sonho. Ele lutou, ouviu aulas jurídicas em um tablet para conseguir estudar, e foi um dos aprovados no último exame da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB), e é o mais novo advogado da cidade de Goiânia.

Nome na lista

O Advogado não enxerga nada de um olho e do outro somente 20%, mas mesmo assim foi o bastante para que ele enxergasse seu nome na alista que tanto esperava.

“Quando eu vi Marion [na lista], aí parece que você vai saindo do seu corpo assim. Falei meu bem, fui aprovado. E lágrimas começaram a escorrer assim, eu contive, sabe”, recorda.

“Quando eu vou e olho assim, eu só olho avante e acima. E eu estou vendo muitas coisas boas, cara. Eu consigo enxergar”, afirma.

Para estudar e decorar todo o conteúdo da prova, ele ouvia aulas pela internet. Na hora da prova, ele contou com a ajuda de alguém muito especial, essencial para seu sucesso.

“Eu tinha uma ledora. Ela lia o enunciado para mim, eu elaborava as questões na cabeça, falava para ela e ela transcrevia para o cartão de respostas. [Se eu a encontrasse], daria um abraço nela e riria que ela foi a extensão do meu corpo”, celebra.

Companheirismo

Marion conta que dentro de casa, o apoio da namorada Poliana Costa, foi fundamental para o seu sucesso.

Poliana conta orgulhosa que o companheiro tem muitas qualidade que superam o problema de visão: “O que me fez namorar com ele e ver que ele enxerga muito mais que muitas pessoas. Ele vê além, ele acredita, ele é determinado”, elogia.

Com informações: G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS