Segundo um grupo de cientistas europeus, o Polo Norte magnético está se deslocando. Está se afastando cada vez mais do Canadá e seguindo para a Sibéria, na Rússia.

Esse deslocamento está sendo muito rápido e está obrigando cientistas a fazer retificações com frequência nos sistemas de navegação por GPS.

Uma equipe liderada pela pela Universidade de Leeds, na Inglaterra, disse que o comportamento acontece pela competição entre duas massas magnéticas no núcleo externo da Terra. Isso tem alterado as forças das áreas de fluxo magnético negativo, pois o material derretido no interrior do planeta tem se movimentado.

“Essa mudança no padrão de fluxos enfraqueceu a parte abaixo do Canadá e aumentou ligeiramente a força da faixa abaixo da Sibéria”, explicou Phil Livermore.

“É por isso que o Polo Norte deixou sua posição histórica sobre o Ártico canadense e cruzou a Linha Internacional de Data. O norte da Rússia está vencendo o cabo de guerra”, disse ele à BBC.

Na terra existem três polos na parte superior, porém os modelos não se encaixavam completamente, a equipe então revisou completamente sua avaliação, para alinhar com um outro regime de fluxo.

“O jato está ligado a latitudes setentrionais muito altas e a alteração do fluxo no núcleo externo, responsável pela mudança na posição do polo, está, na realidade, mais ao sul“, explica Livermore.

“Há também o problema do momento das ocorrências. A aceleração do jato ocorre nos anos 2000, enquanto a aceleração do polo começa nos anos 90”.

O certo é que o polo continuará avançando em direção à Rússia, porém a tendência que em breve ele começará ir mais lento.

“Ninguém sabe se isso retrocederá ou não no futuro”, disse o cientista britânico à BBC.

A equipe de cientistas publicou sua pesquisa na revista Nature Geoscience.

Com informações:BBC

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS