Por: Paulo Borges Neto

O momento é de crise, e o primeiro pensamento que vem é: preciso poupar o que tenho, garantir minha subsistência, e então tudo que você consegue pensar é quanto grão ainda tem no estoque.

Mas o que quero, é te desafiar a enxergar quanta semente você tem, e SIM você tem!

Todos nós somos sacos cheios de sementes, e que infelizmente, pelo nosso medo do amanhã, passamos a usá-las como grãos, apenas para garantir nossa subsistência e assim aprendemos a acumular o maior estoque possível. Isso ficou tão forte em nossa cultura, que não satisfeitos em acumular bens materiais, passamos a estocar também sentimentos, idéias, sonhos.

É tempo de recomeçar, e que nesse novo tempo nós possamos enxergar quanta semente temos e como o mundo pode ser melhor se nos as plantarmos.

Empresários, entreguem mais do que sua obrigação, fazer com excelência tem que ser parte da sua natureza, não aceite nada menos do que o seu melhor.
Amigos, parem de estocar seus sentimentos, digam eu te amo, chorem, esvaziem seus corações de tudo isso que vocês têm guardado só pra vocês.

Como aprendi com meu pai, o que nos mata sufocado não é um pulmão vazio, mas sim um pulmão cheio de ar contaminado, simplesmente porque perdemos a capacidade de colocá-lo pra fora, de troca-lo. Estoque cheios de grãos apodrecem, sacos vazios de sementes plantadas multiplicam.

Por isso, não tenha medo, tirem suas ideias do papel, vivam seus sonhos, plantem as sementes de uma vida nova, elas estão nas suas mãos, elas estão em você.

Texto de: Paulo Borges Neto

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS