O médico Bruno Pompeu Marques, de Santos (SP), compra leite e outros alimentos para crianças atendidas por instituições beneficentes com o dinheiro que junta vendendo lacres de alumínio e tampas plásticas.

Ele criou uma rede de apoio no WhatsApp que não para de crescer. O grupo chamado ‘Captação e Catação’ tem cerca de 100 colaboradores. É a forma que o médico encontrou para aproximar pessoas interessadas em ajudar.

Lá, eles organizam a coleta do material, vendido em seguida para um estabelecimento que compra material reciclável.

A campanha foi batizada de ‘Tampa Amiga’, segundo informações do site Boqnews. Vale lembrar que o grupo conta com pessoas que moram em outras cidades, como São Paulo e Araçatuba, no interior paulista.

Mais de 631 quilos de lacres de alumínio e tampas plásticas já foram coletados. Nesse ritmo, Marques calcula chegar a uma tonelada de material retirado das ruas e praias antes do final do ano. “Meu carro vive cheio de tampas e lacres. Estou até pensando em comprar uma Kombi”, brinca Marques.

O médico consegue encontrar tempo entre o trabalho no Centro de Saúde Martins Fontes, pela manhã, e no seu consultório, no período da tarde, para recolher as doações. Leia o restante do artigo aqui

Fonte: Razões para Acreditar

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS