Nos últimos dias, Jon Bon Jovi não ficou parado. Quando ele não está ajudando os mais necessitados a lavar pratos em seu restaurante, ele compõe músicas com base nas experiências de todos os seus fãs ao redor do mundo ou participando de aulas on-line para tentar aliviar os efeitos do covid 19.

Bon Jovi apareceu na segunda-feira passada em uma aula virtual com crianças de uma escola em Palm Beach Gardens, na Flórida. Durante essa curta aula, o músico pegou seu violão para cantar uma música que falava sobre andar de bicicleta sem reedições ou sobre não poder ir à escola durante esses dias de quarentena e fazer os pequenos felizes.

“Se você pode colocar seus sentimentos no papel, às vezes eles se tornam canções. Outros se tornarão histórias. Você nunca sabe onde eles podem levá-lo.”Bon Jovi explicou às crianças atentas, que o ouviam nas telas de seus dispositivos móveis.

Como o músico foi parar nessa aula?

Tudo começou quando Bon Jovi pediu a colaboração dos fãs para compor a música “Do What You Can”, na qual todos poderiam contribuir com suas experiências sobre como estavam vivendo a situação com a pandemia. Isso chegou a Michael Bonick, um professor nativo de Milltown, Nova Jersey e um grande fã de Bon Jovi que agora reside na Flórida. Rapidamente, ele tentou entrar em contato com o assistente do músico para lhe contar como estava sua aula durante a pandemia.

“Eu sabia que Bon Jovi é aquele tipo de pessoa que tem compaixão sem limites “ , disse o professor. “Imaginei que estaria interessado na paixão e entusiasmo dessas crianças . “ As crianças, de cinco e seis anos, não sabiam que a grande estrela estava prestes a aparecer em suas aulas on-line.

“Eles ficaram impressionados”, diz Bonick. “Coloquei uma parte do vídeo em que pedi que lhe contássemos nossas experiências, apenas para que se familiarizassem com a tarefa”, continua o professor. Depois de compartilhar as letras de cinco de seus alunos, Bon Jovi apareceu e criou melodias para acompanhar as criações dos pequenos.

Por 45 minutos, Bon Jovi deu aos pequenos alguns momentos de distração e felicidade, e sem dúvida também o professor.

Texto originalmente publicado no Nation, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS