O Hospital PUC-Campinas realizou nesta quinta-feira (1º) a primeira cirurgia de estimulação cerebral profunda (conhecida como DBS (deep brain stimulation) em Campinas pelo convênio do Sistema Único de Saúde (SUS).

O procedimento é um dos tratamentos mais eficientes para distúrbios do movimento, Parkinson e Distonia, entre outros. A cirurgia foi coordenada pelos médicos neurocirurgiões Carlos Melro, Juliana Zuiani e o residente em neurocirurgia Mateus Deltreggia.

A equipe já realiza o procedimento por meio de convênios privados e atendimento particular com um custo por volta de R$ 100 mil, e agora passa a realizar também pelo SUS.

A cirurgia que durou cerca de quatro horas, com a paciente acordada, foi realizada em uma mulher de 55 anos, que tem o diagnóstico de distonia primária. O procedimento devolverá a funcionalidade à paciente, chegando a sua normalidade. “Andar sem ajuda de andador, controle dos sintomas motores, independência e redução dos medicamentos, são alguns dos resultados da cirurgia”, explica Melro.

Segundo o neurocirurgião o implante foi feito hoje e daqui duas semanas a paciente volta para ligar os eletrodos. “O bem-estar e a qualidade de vida da paciente são o mais importante oferecidos pela cirurgia.”

A partir de agora a cirurgia faz parte da assistência do Hospital PUC-Campinas e conta com o apoio da diretoria e da equipe multiprofissional. As demandas são encaminhadas por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Via: A Cidade On

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS