O ano de 2014, não foi um bom ano para o jovem Rick Mena, ele perdeu quase tudo em sua vida e estava tendo problemas sérios com ansiedade e transtorno de estresse pós-traumático.

Rick não tinha onde morar, passou vários meses dormindo no sofá de um amigo, vendo todas as suas ideias que tinha falharem. Foi durante uma noite de sono, Rick sonhou com a avó falecida, a partir dai sua vida mudou para sempre.

“Ela colocou os braços em volta de mim e disse que tinha algo para me mostrar” contou ele. “Ela havia se mudado para uma velha escola e decidiu me mostra por meio de um projetor um filme que se passava no céu. Eu caminhava por portas duplas e do outro lado via milhares de crianças deitadas em camas, ligadas a tubos hospitalares, soro e etc. Ela me olhou com muita seriedade e disse: “Isso é você quando acordar. Isso é o que você vai fazer. Lembre-se Rick”.

Ao acordar, imediatamente começou a procurar na internet uma fantasia de Homem-Aranha.

Ele encontrou uma super-realista que custava cerca de 1400 dólares, um dinheiro que não tinha como pagar. Ele contou a ideia ao amigo que o deixou ficar mais tempo dormindo no sofá até conseguir juntar dinheiro para o traje.

Foi então que em outubro do ano passado, Rick colocou a fantasia e visitou seu primeiro hospital, onde estava internado seu afilhado.

Porém o hospital proibiu sua entrada com a fantasia de Homem-Aranha, porém ele não desistiu, entrou com trajes normais e colocou a fantasia apenas no banheiro.

A aceitação foi tão grande que Rick continuou a visitar as crianças doentes, eventualmente  conseguiu permissão de quatro hospitais para fazê-lo.

Rick, tinha consciência que grande parte das crianças que interagia não viveriam por muito tempo, então, fazia o possível para torná-las mais felizes. Independentemente deste “pedágio emocional cobrado”, ele se recusou a desistir.

“Segurar uma criança enquanto ela dá seu último suspiro? Você nunca se sentirá mais vulnerável do que isso. Todas as outras dificuldades na vida, eu tenho sido capaz de seguir em frente. Mas isso? É algo que eu nunca vou esquecer e já aceitei isso. Minha vida é deles e a jornada continua“, disse.

Rick criou a ONG,  Heart of a Hero, porém sofre constantemente altos e baixos quando o assunto é dinheiro. No entanto, ele sabe o quão importante é sua presença para as crianças e é exatamente isso que o ajuda a se levantar.

Ricky chegou a vender o próprio carro para conseguir dinheiro para sobreviver e continuar sendo o Homem-Aranha. “Eu não vou desistir e sou implacável em minha necessidade de compartilhar as histórias dessas crianças”, concluiu.

Informações: Jornal Ciência

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS