A selva é um lugar difícil, onde infelizmente nem todas as espécies sobrevivem em família como deveriam. Alguns perdem membros diretos da família às custas de caçadores, infortúnios ou pela mesma subsistência animal da selva.

Como Jotto, um bebê elefante que tinha apenas um mês de idade quando caiu em um poço e se separou de sua família. Felizmente, um orfanato de elefantes localizado no Quênia, o resgatou.

O David Shelldrick Wildlife Trust (DSWT), que dá a esses belos seres vivos uma segunda chance.

No entanto … eles também cuidam de outros animais além dos elefantes:

Este curioso avestruz chamado Pea, foi resgatado em 2014 no mesmo dia em que eles salvaram Jotto. O irmão de Pea, chamado Pod, também foi salvo, e desde que chegou ao abrigo fez seu espaço ao lado do resto dos avestruzes selvagens. Mas Pea parece ser um elefante, ela passa o tempo com os elefantes como se fosse mais um, especialmente com Jotto.

“Não mentimos para dizer que a avestruz órfã Pea definitivamente acredita que faz parte da manada de elefantes e o pequeno Jotto está mais do que feliz em desfrutar de um abraço com seu amigo emplumado. Momentos maravilhosos no berçário de Nairóbi, onde esses dois órfãos e muitos outros têm a oportunidade de curar e, quando prontos, voltar à natureza”, disse um dos representantes do abrigo.

A natureza continua a nos ensinar que não importa a cor ou a espécie, qualquer outro ser vivo pode se tornar uma família e nos ajudar a superar uma perda. Viva o amor e a empatia!

Texto originalmente publicado no UPSOCL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS