Jossy Otu é uma jovem nigeriana, que mesmo casada com um advogado e com uma pós-graduação, não conseguia colocação no mercado. Por isso resolveu correr atrás e criar para si uma oportunidade.

Ela disse que ficou envergonhada no primeiro dia, mas em pouco tempo passou a lucrar com o novo negócio,  como ela mesmo descreveu:

“Olá, sou Jossy. Eu vendo comida em um carrinho de mão, sim eu fui para a escola, casei com um advogado, mas alguns dirão pra que fazer isso? Alguns até disseram que você é linda por que está vendendo comida em um carrinho de mão? Eu sempre vejo que quando Deus quer te abençoar, ele te tira da sua própria zona de conforto, não tenho vergonha da minha convicção, eu recebo elogios da mesma forma que também recebo criticas pela minha decisão

A primeira vez que peguei meu carrinho de mão eu quase voltei, fiquei envergonhada, o que meus amigos e familiares dirão? mas depois me encorajei se eu fosse desistir agora, alguns de meus amigos e familiares me abandonariam, então para o inferno com o que as pessoas vão dizer, naquele dia eu vendi toda a minha comida por 1 da tarde e enlouqueci um lucro de 3nk! 

Para cortar a longa história em menos de 2 meses eu fiz 150nk como lucro, então queridos amigos eu também conhecia a história de uma senhora que fritou akara (bolinho de feijão), para construir uma casa e mandar seus filhos para a universidade, aquela pequena empresa que você acha que não pode ser grande, pode ser você mesmo impedindo o crescimento. Não morra de fome ou de falta de coragem. Deus abençoe a todos e lhe dê ideias para prosperar.

E lembre-se nunca se envergonhe por sua profissão, ninguém vai te alimentar quando você não tiver dinheiro. Recuse-se a ser um mendigo, a riqueza é uma escolha, a pobreza é uma escolha”.

Em outro post ela escreveu: “6 da manhã e me aprontando para um novo dia, alguém um dia me perguntou porque eu continuo, eu respondo: antes de tudo você deve ter paixão, zelo e perseverança pelo que faz, sem estes você perderá interesse.

Outro dirão seu marido é advogado, porque trabalhar de sol a sol ou de chuva a chuva? A questão é que eu quero ser independente e também quero apoiar meu marido ele não precisa fazer tudo sozinho, penso que não importa quão pequeno seja a contribuição, com um coração genuíno e amor verdadeiro, você terá sucesso.”

Texto originalmente publicado no Gistreel, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS