Quatro dos 12 meninos que estão presos em uma caverna no norte da Tailândia, há 15 dias, foram resgatados e levados para o hospital da província de Chiang Rai, neste domingo (8).

Apesar de ser uma missão complexa, a equipe responsável pelo resgate não perdeu a esperança de salvar os outros garotos e o técnico de futebol deles, Ekapol Chanthawong.

Os quatro garotos após deixarem a caverna de Tham Luan, foram transportados de ambulância e depois de helicóptero para o hospital de Chiang Rai, a cerca de 60 quilômetros da região onde está localizada a caverna, conforme informações publicadas pelo G1.

Governador da província e coordenador da operação, Narongsak Osottanakorn, afirmou que a operação “foi um grande sucesso”

Noventa mergulhadores participam da operação, sendo cinquenta estrangeiros e quarenta tailandeses. Todas as medidas possíveis estão sendo tomadas para o resgate dos garotos, que tem a idade entre 11 e 16 anos, cruzarem as galerias estreitas e repletas de água até a superfície, onde foi montado um hospital improvisado, para os primeiros exames médicos.

Antes do primeiro resgate, Narongsak havia dito que cada adolescente seria acompanhado por dois mergulhadores e retirado um a um da caverna. A boa notícia é que a primeira etapa da evacuação foi mais rápida do que o esperado – terminou duas horas antes do tempo previsto pela equipe de resgate no planejamento da operação.

O time de futebol ‘Javali’ foi explorar a caverna no dia 23 de junho, após o treinamento, para se abrigar da chuva forte que caía no local. Quando se deram conta, os garotos e o treinador estavam encurralados na caverna de Tham Luan. Nove dias depois, o grupo foi localizado por dois mergulhadores britânicos.

No sábado (7), os meninos enviaram cartas aos parentes, com a ajuda dos mergulhadores. Eles diziam estar bem e alguns contavam ter vontade de comer churrasco ou frango. O treinador Ekapol Chanthawongd demonstrou estar se sentindo culpado por ter levado os meninos ao local. Os familiares dos garotos, no entanto, afirmaram que ele não precisava se desculpar.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Informações:Razões Para Acreditar

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS