Ziulin Ruan, Mestre de Engenharia Mecânica da Purdue University, juntamente com seus alunos criaram uma tinta especial mais branca já registrada.

Uma de suas características principais é que reflete 98,1% da radiação solar e emite calor infravermelho. Por absorver menos calor do que o sol emite, o local que estiver revestido com uma camada desta tinta consegue ficar resfriado abaixo da temperatura ambiente, sem que precise consumir energia.

A ideia desta nova tinta – que já bateu recordes mundiais e entrou pra o Guinness Book- é que ela possa realmente refletir a luz do sol que bate em um edifício e assim baixe a temperatura ambiente dele.

“Quando iniciamos este projeto há cerca de sete anos, tínhamos em mente a economia de energia e o combate às mudanças climáticas”, afirmou o professor Xiulin Ruan.
Atualmente, a tinta branca comum fica mais quente do que mais fria. Refletindo apenas 80 ou 90% da luz solar, não conseguindo tornar as superfícies mais frias do que o ambiente.

Como foi feito o experimento

O grupo de pesquisadores fez um teste em local aberto, ao ar livre, onde a temperatura ambiente estava em 43 graus Fahrenheit.

A tinta conseguiu baixar a temperatura da amostra em 18 graus.

“Isso é mais potente do que os condicionadores de ar usados pela maioria das casas”, afirmou Ruan, o responsável pelo experimento.

A Pudue University, diante deste sucesso, já fez o pedido de patente e os pesquisadores trabalham com uma empresa de produção de tintas para AUMENTAR a quantidade de tinta produzida e assim torna-la acessível ao mercado consumidor.

Diante de tempos onde a energia elétrica está muito cara, esta é uma excelente notícia! Esperamos que o produto esteja disponível ao mercado em pouco tempo.

Com informações: SUNNYSKYZ

RECOMENDAMOS